De olho no mercado externo, Anfavea entrega plano Exportar-Auto ao governo

Aproveitando os resultados positivos obtidos com o regime Inovar-Auto, proposto para elevar o patamar tecnológico de automóveis, caminhões e ônibus no Brasil, a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) levou ao governo federal um novo plano. Trata-se do projeto Exportar-Auto, um programa de promoção das exportações que prevê um conjunto de medidas para viabilizar a recuperação da competitividade da indústria automobilística brasileira.
De olho no mercado externo, Anfavea entrega plano Exportar-Auto ao governo
O plano foi entregue ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e tem o objetivo de criar condições para que o país possa atingir o volume de vendas ao exterior de 1 milhão de veículos e 40 mil máquinas agrícolas e de construção por ano até 2017. O projeto é sustentado por cinco pontos-chave: tributação; custos trabalhistas; acordos preferenciais; facilitação ao comércio e logística, simplificando processos aduaneiros; e financiamento e garantia às exportações. A expectativa é aumentar a geração de divisas para o país, reduzir o índice de ociosidade da indústria e alcançar superávit na balança comercial do setor. Em 2012, o Brasil enviou 486 mil unidades ao exterior, com balança comercial negativa de US$ 10 bilhões. O recorde é de 2005, com a exportação de 970 mil veículos e US$ 9 bi positivos.

Seja parte de algo grande