Toyota se rende ao downsizing e promete motores até 30% mais eficientes

Toyota se rende ao downsizing e promete motores até 30% mais eficientes
Considerada tradicionalista quando o assunto é motorização, a Toyota anunciou que deve aderir às novas tendências do mercado e promover uma verdadeira revolução na sua gama de propulsores nos próximos anos. Chefão da área de engenharia da marca, Koei Saga concedeu entrevista à agência Automotive News e revelou que a economia de combustível e a redução de custos devem nortear os novos projetos da empresa para a área. Para tanto, tecnologias até então deixadas de lado, como o downsizing, devem ser amplamente empregadas.
Toyota se rende ao downsizing e promete motores até 30% mais eficientes
Uma das principais peças-chave para a renovação dos motores, a redução de custos será bastante explorada. De acordo com Saga, o objetivo é maximizar o uso de partes em comum, incluindo blocos, eixos de comando, comando de válvulas, ciclos de combustão, entre outros. "A redução de custos entre os principais componentes do motor tem que chegar na casa dos 50%", afirma. Dessa forma, a economia deixada pelo compartilhamento de peças poderá ser seguramente empregada em outras áreas, num conceito que a Toyota define como kanzashi. Entre essas "outras áreas", a marca destaca o uso de turbocompressores, sistemas de injeção direta de combustível, novas gerações de sistema Star/Stop e recirculação de gases, entre outros. A expectativa é aumentar a eficiência dos propulsores em até 30%. O primeiro fruto dessa nova safra foi um motor 1.0 que estreou no pequeno Passo. Posteriormente, os novos blocos serão usados pela próxima geração do Prius e pelo Camry, que terá seu tradicional V6 substituído por um quatro-cilindros turbinado.

Seja parte de algo grande