Nissan vai mudar câmbio CVT e deixá-lo parecido com automático convencional

O câmbio automático continuamente variável, o CVT, divide opiniões. Alguns elogiam a ausência de mudanças e sua capacidade de economizar combustível. Por outro lado, também gera críticas por deixar a dinâmica de condução mais neutra com pouca interação do motorista, salvo algumas exceções, como o do novo Corolla por exemplo.
Nissan vai mudar câmbio CVT e deixá-lo parecido com automático convencional
Como especialista no assunto há um bom tempo, a Nissan vai tentar agregar um pouco mais aos seus veículos com uma mudança no câmbio CVT. Começando pelos Estados Unidos, a marca japonesa vai atualizar o software de gerenciamento da transmissão em todos os modelos 2015. O objetivo é fazer com que seu câmbio continuamente variável fique um pouco mais parecido com um automático convencional.
Nissan vai mudar câmbio CVT e deixá-lo parecido com automático convencional
Para dar aos motoristas a opção e a sensação de troca de marcha, a Nissan vai adicionar o recurso D-Step na lógica de mudança do câmbio. Na prática, o sistema obriga a transmissão a segurar uma relação e depois mudar para simular a maneira que faria um câmbio automático tradicional.
Nissan vai mudar câmbio CVT e deixá-lo parecido com automático convencional
A atualização já começou a ser aplicada no linha 2015 dos modelos Versa, Versa Note, Sentra, Altima V6, Pathfinder e Quest. Em entrevista à publicação Automotive News, John Curl, gerente de produto regional da América do Norte Nissan, disse que a decisão de adicionar a tecnologia vem em parte porque alguns proprietários ficam incomodados que os CVTs não mudem as marchas. De acordo com Powers, o D-Step "evita a elasticidade que se sente" e que muitos motoristas não gostam. E vocês leitores, preferem uma transmissão elástica sem mudanças ou preferem sentir as trocas? Por enquanto, não há informações sobre uma possível atualização nos modelos vendidos no Brasil.

Seja parte de algo grande