Carros para sempre: Fiat Oggi foi o último membro da família 147

Quase completa, a família Fiat 147 já possuía as variações hatchback, perua e picape. Pois em 1983 a marca italiana lançava uma versão mais refinada do seu compacto: o Spazio, que trazia visual atualizado por fora, um novo interior e algumas evoluções técnicas. Mas ainda faltava um modelo três-volumes, que viria nos meses seguintes. Era o Fiat Oggi, sedã baseado na perua Panorama e que já tinha o padrão visual recém-adotado pela marca.
Carros para sempre: Fiat Oggi foi o último membro da família 147
O primeiro três volumes da família 147, que havia sido lançada no Brasil em 1976 como linha da estreia da Fiat no país, iria enfrentar a concorrência dos competitivos VW Voyage (lançado no ano anterior e sucesso de vendas) e do Chevrolet Chevette (simplesmente o líder de vendas em 1983). Apesar do visual de linhas retas e pouco sedutoras à primeira vista, o italiano se destacava pelo amplo porta-malas de 440 litros, líder no segmento, e pelo bom acabamento interno.
Carros para sempre: Fiat Oggi foi o último membro da família 147
O Oggi chegou inicialmente apenas na versão CS, equipada com motor 1.3 litro usado no Spazio, a álcool ou gasolina. Ignição eletrônica e câmbio de cinco marchas eram opcionais. Entre as inovações estavam sistema cut-off, um dispositivo acoplado ao carburador comandado por uma pequena central eletrônica que cortava o fornecimento de combustível de marcha lenta em desacelerações, e a válvula "Thermac" nas versões a álcool (posteriormente estendida para gasolina), encarregada de levar ar aquecido pelo coletor de escapamento para o motor durante a fase de aquecimento.
Carros para sempre: Fiat Oggi foi o último membro da família 147
Assim como os concorrentes, o três volumes da Fiat também ganhou uma versão esportiva. O exclusivo Fiat Oggi CSS tinha motor 1.4 litro (1.417 cm³) de 78 cv e 11,5 kgfm de torque máximo associado ao câmbio manual de cinco marchas, que teve as relações encurtadas e apresentava engates mais macios e justos que o da versão regular.
Carros para sempre: Fiat Oggi foi o último membro da família 147
O modelo trazia itens do Spazio TR, como rodas de liga leve, defletores de ar, retrovisores externos Panther e faróis auxiliares. Por dentro havia painel de instrumentos mais completo, além de costuras do acabamento das portas e cintos de segurança na cor vermelha. Destinado à homologação no campeonato "Marcas e Pilotos" (competição nacional de sucesso nos anos 1980), só teve 300 unidades fabricadas e acabou virando item de colecionador.
Carros para sempre: Fiat Oggi foi o último membro da família 147
Em 1984 o Oggi ganhava a série especial "Pierre Balmain", que levava o nome do designer de roupas francês e foi a primeira no Brasil destinada ao público feminino. Teve apenas 50 exemplares produzidos sob encomenda. Estava disponível na cor bege áureo com para-choques, grade, frisos e acabamentos plásticos externos na cor marrom. Havia também o símbolo "PB" no painel e nas laterais.
Carros para sempre: Fiat Oggi foi o último membro da família 147
Um ano depois, em 1985, o Oggi deixava a linha de montagem após 20.083 unidades vendidas. Em seu lugar viria o Fiat Prêmio, o três-volumes do recém-lançado Uno. Veja a galeria de fotos:

Seja parte de algo grande

Carros para sempre: Fiat Oggi foi o último membro da família 147

Foto de: Julio Cesar