Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...

Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
Se você estiver pensando em comprar um 4x4 para enfrentar asfalto esburacado e mostrar para o vizinho que tem um carro "aventureiro, esqueça o Troller. O novo T4 não foi feito pra isso. Ele foi projetado para encarar desafios bem mais agressivos. Dirigimos a novidade por cerca de 100 km em estradas e trechos urbanos. Logo em seguida, encaramos uma trilha que incluiu o belo cenário das dunas do Ceará. E quer saber? O T4 é bicho do mato, gosta mesmo é de terra, riachos e deslizar pela areia. Como já falamos em nossa volta rápida, o jipe cearense evoluiu muito nesta nova geração. Desde o processo de produção, o chassi, a estrutura e o conjunto mecânico, tudo é novo no T4 2015. Agora chegou a hora de jogá-lo na lama!
Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
Apesar da melhora no conforto de rodagem, o Troller T4 é um carro pesado, com motor muito potente e centro de gravidade elevado. Essa combinação de fatores exige um entendimento melhor de sua proposta para evitar surpresas no asfalto. Basta pisar no acelerador para sentir a boa disposição para o motor 3.2 Duratorq despejar seus 200 cv e a patada dos 47,9 kgfm de torque. No entanto, a cabine balança bastante e a direção hidráulica é anestesiada em excesso (para não repassar as pancadas do off-road). O novo câmbio de seis marchas é um tanto rústico, exigindo um pouco de força nas trocas. Já deu para perceber que no asfalto não é o ambiente ideal para ele. Aqui, o T4 apenas cumpre o seu papel como meio de transporte.
Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
Por outro lado, foram as dunas do Ceará que possibilitaram entender o verdadeiro DNA do modelo. Tração 4x4 ativada e sigo por uma trilha de terra batida, com muitas "costelas de vaca". Parece mágica a forma como a suspensão encara com vontade as valetas. Aos poucos, começo a entender o T4 e a ganhar velocidade naquela buraqueira toda. A coisa começa a ficar divertida. Avisto ao longe as dunas, nosso alvo. Logo a terra batida dá lugar à areia fofa, na beira da praia. O Troller então começa a sua dança, o que obriga a ficar constantemente trabalhando no volante para deixá-lo no rumo.
Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
Quando chegamos ao pé da primeira montanha de areia, vem o pensamento à cabeça: "Não vai subir isso nem a pau". Hora de acelerar mais forte e ver aquele comboio de T4 cortar as areias como um rastro de formigas. O sorriso invade o rosto e começo a contemplar a paisagem paradisíaca, algo que seria impossível de ser alcançada com um utilitário esportivo "urbano".
Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
Foi neste momento que ficou claro do porque uma pessoa gasta mais de R$ 100 mil num carro troncudo e que não gosta de asfalto. Não é a aceleração, nem o consumo de combustível e muito menos o exibicionismo. É o destino que se alcança. É a possibilidade de vencer limites que um "4x4 da cidade" não chega. Quem compra um carro deste vai realmente colocá-lo num ambiente agressivo, cheio de lama, impraticavelmente cheio de areia. É uma pessoa que vai passar o seu fim de semana em trilhas pesadas, quase sempre, com amigos de mesmo espírito. Estrada de asfalto? Só para voltar para casa e guardar o Troller na garagem até o próximo fim de semana!
Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
A Troller conhece muito bem este consumidor. Sabe que, para a maioria deles, o T4 é o terceiro carro da família comprado especificamente para diversão. É um consumidor de padrão mais alto, que quase sempre vai equipar o jipe. Muitos deles nem esperam o T4 sair da concessionária e já trocam os pneus originais pelos do tipo Mud (pneu especial desenvolvido para 80% do uso off-road e 20% on-road). A boa notícia para esta turma é que agora a Troller oferece uma ampla variedade de acessórios homologados que podem ser adquiridos em seus pontos de venda sem alterar a garantia do carro, que por sinal foi ampliada para três anos.
Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
Sobre o mercado, a modernização dos processos de manufatura (inclusive com adoção de robô na linha de montagem), a Troller ampliou sua capacidade para 240 veículos por mês, operando em dois turnos. Por ser um carro de nicho, o T4 é exemplo de sucesso, pois a Troller comercializa praticamente 100% de sua produção. Com a fábrica modernizada, pode ainda implantar um terceiro turno e aumentar a capacidade, incluindo ainda novos produtos na linha - um jipe de quatro portas está nos planos.
Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
E os airbags? Parece estranho, mas o T4 se encaixa numa brecha da legislação que não torna obrigatório o duplo airbag como item de série. Além disso, parte dos jipeiros também defende a ausência do equipamento nesse tipo de carro. Mesmo com as tecnologias atuais, onde um airbag é acionamento somente com desaceleração e/ou deformação da carroceria, há o conceito de que a colisão com um galho de árvore, por exemplo, mesmo em baixíssima velocidade possa disparar o equipamento. Há também os mais sofisticados que possibilitam a desativação tanto para motorista quanto para passageiro, mas mesmo assim não há um consenso entre os utilizadores. Amparada pela legislação e por parte dos clientes, a Troller decidiu não oferecer airbags em seu jipe. Por Fábio Trindade, de Horizonte (CE) Fotos autor e divulgação Viagem a convite da Troller Veja também: UOL Carros mostra que postura correta dentro do carro é fundamental para que os airbags sejam eficientes
Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...
Ficha Técnica: Troller T4 2015 Motor: dianteiro, longitudinal, cinco cilindros em linha, turbo de geometria variável, 3.198 cm³, diesel; Potência: 200 cv a 3.500 rpm; Torque: 47,9 kgfm de 1.700 a 2.500 rpm; Transmissão: manual de seis marchas, tração 4×2 (traseira), 4×4 e 4×4 reduzida; Direção: hidráulica; Suspensão: eixos rígidos com molas helicoidais na dianteira e traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS; Rodas: aro 17 com pneus 265/65 R17; Peso: 2.140 kg; Porta-malas: 134 litros Tanque: 62 litros; Dimensões: comprimento 4.095 mm, largura 1.977 mm, altura 1.966 mm, entreeixos 2.585 mm; Especificações fora-de-estrada: ângulo de entrada 51°, ângulo de saída 51°, altura livre do solo 20,8 cm;

Galeria de fotos: Troller T4 2015

Seja parte de algo grande

Avaliação off-road: novo Troller T4 é bicho do mato, da areia, da lama...

Foto de: Fábio Trindade