GM vende sua cota de 7% da PSA, mas diz que seguirá com parceria

A General Motors confirmou nesta semana que vendeu os 7% de participação que tinha no grupo PSA Peugeot Citroën. De acordo com a empresa, a medida já vinha sendo pensada há alguns meses e em nada afetará a parceria firmada no início do ano entre as marcas. Nos bastidores, a imprensa internacional afirma que a saída da GM representa uma preparação do grupo francês para receber uma injeção de capital chinês por parte da Dongfeng.
GM vende sua cota de 7% da PSA, mas diz que seguirá com parceria
"A aliança com a PSA continua firme e forte com foco em projetos conjuntos de desenvolvimento de veículos, compartilhamento de componentes, manufatura e logística", afirma Steve Girsky, vice-presidente da GM. De acordo com o executivo, estão sendo desenvolvidos dois monovolumes do segmento B (as novas Opel Meriva a Citroën C3 Picasso) e dois inéditos crossovers do segmento C.
GM vende sua cota de 7% da PSA, mas diz que seguirá com parceria
Outros projetos que estavam sendo tocados juntos foram abortados: uma plataforma única para apoiar os próximos Corsa, C3 e 208 (a Opel disse que será comercialmente mais sensato desenvolver seu hatch sozinha) e um motor de pequeno porte movido a gasolina.

Seja parte de algo grande