Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo

Cabine dupla numa picape compacta? A ideia parece meio contraditória, mas a verdade é que, segundo a Fiat, 50% das vendas da Strada são dominadas pela versão com o banco traseiro. E essa proporção deve aumentar ainda mais agora que o "puxadinho" de cabine ganhou uma porta exclusiva para o acesso à parte traseira - ou seria ao porta-malas? De todo modo, a caçamba continua um tanto curta para as pretensões utilitárias da Strada, ainda que tenha ganho volume com as laterais mais altas na linha 2014. Pois a novidade oferecida pela Mopar, marca de peças e acessórios oficial do Grupo Fiat-Chrysler, é justamente um extensor de caçamba para a picapinha. Será que funciona? Dá para levar uma moto? Quanto custa? Serve em modelos mais antigos? Resolvemos estas e outras questões a seguir. Vendido como acessório na rede Fiat, o equipamento tem custo de R$ 1.459 e amplia a capacidade volumétrica da picape em 300 litros - chegando, no caso desta versão cabine dupla, a 980 litros. Basicamente, é como se você passasse a contar a área da tampa aberta como caçamba. Outra boa notícia é que o extensor pode ser instalado em qualquer versão da picape (cabine simples, estendida ou dupla) fabricada desde 2009.
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
Mesmo lendo o manual de instruções, confesso que "apanhei" um pouco da primeira vez em que fui montar o sistema por conta da trava do extensor, que destrava ao se puxar a peça, e não ao girá-la. Mas foi só pegar o jeito que tudo ficou mais simples. O primeiro passo é soltar a capota marítima, outro acessório que constava da Strada Trekking 1.6 16V avaliada. Depois, abrimos a caçamba e nos deparamos com o extensor dobrado, atuando como uma espécie de divisória.
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
Preso às laterais da caçamba por meio de dois parafusos com cabeça giratória (não há necessidade de ferramenta para instalar o equipamento), o extensor pode ficar virado para o lado de dentro ou, puxando-o para cima, para o lado de fora, apoiado na tampa da caçamba. Se a ideia for apenas levar um objeto maior, basta destravar a parte corrediça do extensor (que permite estendê-lo até o comprimento final da picape com a tampa aberta) e instalar a placa de licença complementar - a original fica coberta pela tampa baixa.
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
Mas nossa ideia era colocar uma moto na Strada e, aí sim, avaliar a sacada mais legal do extensor: aberto, ele se torna uma rampa para subir com a moto até a caçamba. Escolhemos a nova Honda CG 150 Titan para a operação, não só por ser compacta e leve, mas também por ser a motocicleta mais vendida do país com folgas. Pois bem, a primeira providência é retirar os parafusos que prendem o extensor à caçamba e tirá-lo de cima de picape. Depois, é hora de abrir as partes laterais do extensor, transformando o cercadinho numa espécie de escada. Para isso, basta puxar e girar as duas travas de cada lado (uma na parte de cima e outra na de baixo da peça) e deixar o extensor reto, formando a rampa. Feito isso, você vai posicionar a ponta da rampa na extremidade da tampa, num suporte de ferro com dois furos. É sobre eles que você vai colocar a rampa e, então, usar os mesmos parafusos que estavam prendendo o extensor na caçamba para fixar o equipamento neste dois furos. Aqui é importante ver se a escadinha ficou bem presa, sob pena de ela cair justamente quando você estiver com a moto em cima dela.
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
Ressaltamos também que a operação de colocar uma moto em cima da Strada deve ser feita em duas pessoas, pois mesmo com uma moto leve como a CG (108,9 kg) você vai ter dificuldades quando ela estiver "embarcando" na caçamba, pois você estará no chão. Sim, a Fiat não recomenda que se suba montado na moto, pois o sistema suporta até 180 kg somente. Ou seja, mesmo algumas motos maiores já superam esse valor sem ninguém em cima. Como mostramos na foto, subimos a Honda fora da moto, com o motor ligado e a primeira marcha engatada, soltando a embreagem aos poucos conforme a moto ia subindo. Com a CG na caçamba, fiquei segurando a moto enquanto nosso consultor técnico Eduardo Silveira subia na caçamba para ajeitar a moto - daí a necessidade de duas pessoas. Posicionada reta, a CG ficava para fora da caçamba mesmo com a tampa aberta. Levantamos a traseira da moto e a colocamos na diagonal. Aparentemente, coube!
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
Com a moto acomodada, seria o momento de amarrá-la caso fôssemos levá-la para algum lugar. Para isso, a caçamba vem com dois ganchos de cada lado, fora o próprio protetor da janela traseira que pode ser usado como ponto de amarração. Mas como nossa intenção era somente colocar a moto para ver se o sistema funcionava, partimos para a transformação inversa: da rampa para o cercadinho novamente.
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
Hora de soltar os parafusos e retirar a rampa. Daí, montar o cercadinho. Feito isso, colocamos o extensor já montado para cobrir a moto e o prendemos nas laterais da caçamba, usando de novo os mesmos parafusos. Ufa, a CG entrou por pouco! Medindo 1.970 mm, ela ficou com a roda encostada na parede da cabine e com o suporte da placa junto ao cercadinho. Para o transporte, seria necessário "calçar" algumas partes da moto com espuma ou pano para evitar riscos ou danos causados pelo contato com a caçamba ou com o extensor.
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
Para finalizar o trabalho, vem a instalação da placa extra. Quando fora de uso, ela fica presa num suporte de ferro na parte direita da caçamba. Basta tirar os parafusos dela e depois encaixá-la nos furinhos presentes no extensor (com os mesmos parafusos), na parte mais alta da peça à direita. Pronto, depois basta encaixar o plugue elétrico (para iluminação da placa) e moto e picape estão prontos para o transporte.
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
No fim, a conclusão: o extensor da Mopar faz a Strada cabine dupla ganhar uma caçamba que podemos chamar de viável. Agora quero ver se cabem duas motos na Strada cabine simples (de caçamba grande) com o extensor.
Avaliamos o extensor de caçamba da Fiat Strada com a Honda CG: confira passo a passo
Texto e fotos Daniel Messeder

Galeria de fotos: Extensor de caçamba da Mopar - Fiat Strada 3 portas

Seja parte de algo grande