Renault concretiza joint venture para produzir na China a partir de 2016

Depois de nove anos de negociação, a Renault se antecipou ao grupo PSA e concretizou sua parceria com a Dongfeng, criando a sua primeira joint venture na China. Para produzir no país asiático a marca precisou investir R$ 3 bilhões, e os primeiros veículos sairão das linhas de montagem a partir de 2016 na cidade de Wuhan, onde será construída uma nova fábrica.
Renault concretiza joint venture para produzir na China a partir de 2016
Para a Renault, o acordo foi necessário, pois o governo chinês exige que as montadoras estrangeiras que queiram produzir por lá firmem parceria com alguma empresa local. E a joint venture com a Dongfeng foi a saída para a Renault ingressar no maior mercado de automóveis do mundo.
Renault concretiza joint venture para produzir na China a partir de 2016
Respondendo por 16% no mercado chinês, a Dongfeng terá 50% de participação na nova fábrica, que tem produção estimada em 150 mil carros por ano e fará uma versão local do Renault Koleos e mais outros três modelos não citados. Ambas as marcas estudam ainda criar um centro de pesquisa e desenvolvimento de carros elétricos e híbridos até o fim de 2016.

Seja parte de algo grande