Garagem CARPLACE #7: Onix A/T se despede em teste com ar-condicionado

Esta foto com o Onix em frente à portaria da GM em São Caetano do Sul (SP) marca o encerramento da estadia da versão LTZ automática no Garagem CARPLACE. Foi o momento exato da devolução do hatch após um mês circulando com a equipe da redação. Em pouco mais de 2 mil km rodados (a maioria na cidade, com eventuais viagens ao interior paulista), o hatch recebeu muitos elogios quanto ao conforto, mas o desempenho só agradou com o carro descarregado - e sem o ar-condicionado. Assim que voltou da primeira esticada com o Onix na estrada, o diretor Fábio Trindade sentenciou: "Com o ar ligado, o motor 1.4 sofre para entregar potência, deixando todos os movimentos mais lentos. Na rodovia o carro precisa de mais tempo para embalar e exige atenção nas retomadas e ultrapassagens". Ficamos, então, de voltar à pista de testes para fazer as medições de performance com o equipamento funcionando - e depois compará-las ao teste normal. Mas, como os dias do Onix foram corridos por aqui, só agora no fim da avaliação conseguimos cumprir a promessa.
Garagem CARPLACE #7: Onix A/T se despede em teste com ar-condicionado
De fato, nosso V-Box (aparelho de medições por GPS) comprovou, em números, a impressão do Fábio. Nos testes de aceleração, que refletem a esperteza (ou não) do carro nas saídas, o Onix com ar precisou de 1,3 s a mais para chegar aos 100 km/h. Nas retomadas, que medem a capacidade de realizar ultrapassagens, por exemplo, o hatch gastou 0,8 s e 0,7 s extras nas medições de 40 a 100 km/h e 80 a 120 km/h, respectivamente. Embora pareça pouco em tempo, esta diferença é bastante considerável se analisarmos a distância percorrida: 292 metros de 80 a 120 km/h sem ar contra 338 metros com ar - exatos 46 metros, ou mais de 11 vezes o comprimento do Onix. Numa ultrapassagem, isso pode significar até a desistência da manobra. Teste concluído, fica a certeza de que a GM priorizou a vida urbana ao fazer o Onix automático. Na estrada, com a família a bordo e o ar ligado, seria bom contar com a força extra oferecida pelo motor Ecotec 1.6 16V, só disponível no Sonic. Tirando isso, o Onix teve poucas reclamações. As principais queixas recaíram sobre a posição de dirigir excessivamente elevada (mesmo com o assento no ajuste mais baixo) e pela má ergonomia dos comandos dos vidros elétricos e dos puxadores nas portas. Em contrapartida, o compacto foi só alegria na hora de mimar seus ocupantes. A suspensão muito bem acertada entrega maciez e estabilidade como poucas na categoria, o silêncio a bordo chama a atenção e as passagens da transmissão GF6 são bastante suaves. Fora isso, todos gostaram da central Mylink, que mais uma vez se mostrou bastante intuitiva e fácil de usar - pena que fique faltando o GPS. A vida agitada do Onix durante os 30 dias com a gente incluiu testes com gasolina e etanol, um encontro com o New Fiesta Powershift e até uma avaliação de um dono de Agile Easytronic. Confira abaixou tudo que rolou neste Garagem CARPLACE. E fique ligado, pois na próxima semana já estreia o novo carro da seção. Uma dica: é um sedã "popular" que acaba de ser renovado. 1. Chegada 2. Consumo com gasolina 3. Trânsito urbano com etanol
Garagem CARPLACE #7: Onix A/T se despede em teste com ar-condicionado
4. Conforto e consumo com etanol 5. Encontro com o New Fiesta Powershift 6. Avaliação por um dono de Agile Easytronic E mais: relembre a trajetória do Peugeot 208 Allure 1.5 no Garagem CARPLACE clicando aqui! Em resumo Km inicial: 4.174 Km final: 6.222 Consumo médio Cidade: 7,4 km/l (10,2 km/l com gasolina) Estrada: 11,3 km/l (14,3 km/l com gasolina) Prolemas apresentados: nenhum Gostamos: conforto, suavidade do câmbio, suspensão Não gostamos: desempenho com ar ligado, posição de dirigir muito alta Ficha técnica – Chevrolet Onix LTZ automático Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 8 válvulas, 1.389 cm3, comando simples, flex; Potência: 98/106 cv a 6.000 rpm; Torque: 12,9/13,9 kgfm a 4.800 rpm; Transmissão: câmbio automático de seis marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira; Freios: discos na dianteira e tambores na traseira, com ABS; Peso: 1.067 kg; Capacidades: porta-malas 280 litros, tanque 54 litros; Dimensões: comprimento 3.930 mm, largura 1.705 mm, altura 1.484 mm, entreeixos 2.528 mm Medições CARPLACE - valores entre parênteses se referem aos testes com o ar-condicionado ligado Aceleração 0 a 60 km/h: 5,5 s (5,8 s) 0 a 80 km/h: 8,7 s (9,5 s) 0 a 100 km/h: 12,9 s (14,2 s) Retomada 40 a 100 km/h em Drive: 9,9 s (10,7 s) 80 a 120 km/h em Drive: 11,2 s (11,9 s) Fotos Diogo Dias, Daniel Messeder e Fábio Trindade

Seja parte de algo grande