Ofensiva da Renault no Brasil terá três novos modelos, incluindo substituto do Clio

O grupo Renault-Nissan anunciou, recentemente, que planeja conquistar 8% do mercado brasileiro até 2016. A ofensiva incluirá nada menos que sete novos modelos, sendo quatro da marca japonesa (novos March, Versa, SUV compacto e o monovolume Note) e mais três da empresa francesa. Destes, o mais importante será o compacto de entrada para substituir o atual Clio, que deverá chegar ao mercado no fim do ano que vem, como linha 2016. Antes, ele será lançado como Dacia Towny na Europa. O novo popular compartilhará da plataforma V (a mesma de March e Versa), o que possibilitará alto índice de comunização de componentes com os irmãos da Nissan e, consequentemente, preço final favorecido pela economia de escala. O March, como adiantamos, passará a ter duas configurações distintas a partir de maio deste ano. A 1.0 básica, ainda importada do México, manterá o visual atual e terá preço de "combate". Já o March brasileiro, feito na nova fábrica da Grupo em Resende (RJ) chegará reestilizado por fora e por dentro (até com GPS), com os conhecidos motores 1.0 16V e 1.6 16V.
Ofensiva da Renault no Brasil terá três novos modelos, incluindo substituto do Clio
O Towny, que poderá receber outro nome por aqui, deverá ser o responsável por estrear o motor 1.0 de três cilindros que está sendo desenvolvido pelo Grupo, e também equipará o March no futuro. Vale lembrar que a Renault já possui um 0.9 de três cilindros no mercado europeu, com ótimos resultados em economia. As dimensões do substituto do Clio não deverão fugir muito das do March, mas com design propriamente Renault. Estas projeções que circulam na Europa dão uma ideia do visual do hatch, que trará elementos do novo Logan, como a grade, e faróis que lembram os da minivan Lodgy - não oferecida no mercado brasileiro. Lateral e traseira remetem ao atual Sandero, com lanternas que sobem ligeiramente pelas colunas e se alargam na altura da base do vidro de trás. Assim como o Sandero, que custa como um compacto e tem tamanho "quase" de médio, a principal arma do Towny será o preço. A ideia é manter os valores próximos aos praticados no Clio de hoje, com a vantagem do projeto mais moderno e seguro, além do estilo arejado. Curioso para saber quais serão as outras duas novidades da Renault? As maiores apostas apontam para uma versão picape do Duster e o hatch do Fluence, que seguirá a reestilização da dianteira a ser apresentada pelo sedã no Salão de São Paulo, em outubro. Já a traseira será semelhante à do Mégane europeu, como mostra a imagem abaixo.
Ofensiva da Renault no Brasil terá três novos modelos, incluindo substituto do Clio

Seja parte de algo grande