Volkswagen: plataforma MQB eleva custos e compromete lucratividade

As estratégias traçadas pelo grupo Volkswagen para a aclamada plataforma modular MQB não se mostram, pelo menos por enquanto, tão concretas e rentáveis quanto previsto. Projetada para ser uma arquitetura compartilhada na qual diversos componentes seriam comuns, a base, nos seus primeiros anos de implementação, está se mostrando dispendiosa e comprometendo em grande parte a premissa da economia em escala. Executivos da empresa já se mostram preocupados com a situação e não escondem o fato de o custo por unidade produzida ter subido substancialmente.
Volkswagen: plataforma MQB eleva custos e compromete lucratividade
As despesas têm aumentado especialmente pelo fato de a MQB exigir um grau de automação mais elevado que o previsto. Nas fábricas que passaram a produzir a nova arquitetura, praticamente todo o ferramental teve de ser substituído por equipamentos mais modernos e, consequentemente, mais caros. São custos que saíram dos cofres da VW praticamente de forma simultânea (atualmente plantas espalhadas por Alemanha, Hungria, México e China fabricam a MQB) e, de certa maneira, inesperada. Resumidamente, implantar a plataforma em toda  linha está saindo bem mais caro que o planejado.
Volkswagen: plataforma MQB eleva custos e compromete lucratividade
O lucro por unidade vendida já caiu como consequência das despesas extras e um plano de corte de custos para atenuar a situação já foi, inclusive, lançado. O problema afetou ainda o engenheiro Michael Macht, chefe das linhas de produção, que foi temporariamente afastado do cargo. O motivo do desligamento, porém, não foi esclarecido. A expectativa de lucro maior existe, porém só deve se concretizar a médio ou longo prazo. Fonte: autoblog

Seja parte de algo grande

Volkswagen: plataforma MQB eleva custos e compromete lucratividade

Foto de: Dyogo Fagundes