Novo Golf começa a ser feito no México; produção no Brasil está marcada para 2015

A Volkswagen do México anunciou nesta semana que já iniciou a produção local da sétima geração do Golf. Responsável pela montagem do modelo, a fábrica de Puebla recebeu um investimento de aproximadamente US$ 700 milhões (cerca de R$ 1,6 bilhão) e tem a missão de abastecer não só a demanda doméstica como também os mercados dos Estados Unidos e do Canadá. Uma unidade versão da versão GTI foi o primeiro exemplar (de um total de 700 diários) a sair das linhas de montagem. Uma das mais importantes fábricas da Volkswagen no mundo, a planta de Puebla recebe a produção do Golf na mesma época em que completa 50 anos de existência. Responsável atualmente pela montagem dos modelos Jetta e Fusca (que se chama Beetle no México e nos EUA), a unidade foi inaugurada em 15 de janeiro de 1964 e desde então já recebeu mais de US$ 8 bilhões em investimentos. Em 2003, Puebla foi a última fábrica a encerrar a fabricação do velho Fusca.
Novo Golf começa a ser feito no México; produção no Brasil está marcada para 2015

Produção do novo Golf no Brasil

Atualmente importado da Alemanha, o Golf VII passará a ser produzido no Brasil em 2015. CEO da Volkswagen no país, Thomas Schmall anunciou em outubro do ano passado que a fábrica de São José dos Pinhais (PR), responsável pela montagem do modelo, receberá um investimento de R$ 520 milhões para modernização e ampliação de sua capacidade fabril. O modelo nacional não deverá ter muitas mudanças mecânicas bruscas em relação ao europeu, mas terá o diferencial de ser flex - talvez até com uma versão 1.6 16V de entrada.

Seja parte de algo grande