Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço

Com a pretensão de deixar um pouco de lado a imagem de marca que só vende utilitários 4x4, a Suzuki apresenta no Brasil o Swift Sport, versão esportiva do seu tradicional hatch compacto conhecido em diversos mercados. Importado do Japão, o modelo chega para se juntar à gama SX4, Vitara e Jimny, se apoiando na condução divertida e na boa oferta de itens de segurança.

O que é?

O Swift já esteve entre nós no período de 1991 e 1995, mas só era oferecido em versões mais básicas, equipadas com o motor 1.3. Agora o novo Swift (ZC32S), que nasceu em 2012 e recebeu um facelift em 2013, chega em duas versões: Sport e Sport R. Ele vem para ser carro de nicho, e a marca espera vender cerca de 1.000 unidades por ano. Apesar de ausente do nosso mercado nos últimos anos, lá fora o hatch da Suzuki sempre foi destaque com diversas premiações.
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
O visual desta geração atual é moderno e mistura várias influências, embora seja cheio de personalidade e agrade ao vivo. Internamente não nos deixa esquecer que se trata de um carro japonês, para o bem e para o mal. O acabamento é de boa qualidade, mas tem aspecto muito simples para um modelo dessa faixa de preço.
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
De série, o Swift Sport chega com ar-condicionado digital, controle de estabilidade, freios ABS, seis airbags, sistema start-stop, entrada por sistema keyless e partida por botão, faróis bi-xenônio com lavador e regulagem elétrica, além de CD player com conectividade Bluetooth.
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
Para quem preferir uma pegada ainda mais esportiva, a marca também oferece o Swift Sport R, que adiciona ao pacote itens como retrovisores elétricos com pisca integrado (na cor grafite ou vermelho), logotipos da versão "R", capa do motor na cor vermelha e rodas de liga leve aro 17" com pneus 205/45 R17. Nessa versão, o modelo teve ainda as relações de marcha encurtadas.

Como anda?

Para avaliar o esportivo fomos ao autódromo Vello Città em Mogi-Guaçu, interior de São Paulo. Com tempo de sobra para dirigir o hatch na excelente pista, deu para conferir tudo o que o Swift Sport tem pra mostrar.
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
Sob o capô, o japonês possui um motor 1.6 de 142 cv a elevadas 6.900 rpm e 17 mkgf de torque a 4.400 rpm. Ou seja, pela especificação já dá para perceber que o propulsor gosta de levar uma vida agitada. Entre os destaques estão bloco e cabeçote de alumínio, comando variável na admissão, coletor de admissão variável e sistema de escape em inox, com saída dupla funcional. O câmbio é manual de seis marchas (única opção disponível) e permite ao hatch acelerar de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos, com velocidade máxima de 210 km/h.
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
Apesar dos números de potência e torque não serem surpreendentes para um esportivo, não dá para deixar de destacar a potência extraída de um propulsor 1.6 aspirado. Além disso, colaboram na dirigibilidade a boa curva de torque e a facilidade e suavidade com que o motor sobe de giros. O Swift também impressionou por ter uma receita afinada de suspensão e entregar comportamento dinâmico digno de esportivo.
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
Na pista, ficou nítido que a versão "R", apesar de mudanças sutis (pneus maiores e relações mais curtas), exibe ligeira melhora no comportamento dinâmico e nas respostas, deixando o carro mais gostoso de acelerar nas curvas. Tudo isso se soma à direção elétrica precisa e comunicativa, além dos sistemas de segurança que atuam com precisão para manter o carro na trajetória - mesmo quando provocado ao extremo.
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
Agarrado à pista e muito obediente na trajetória imposta, o Swift vai agradar em cheio quem aprecia uma direção mais ousada. Mas nem por isso ele deixa de ser bom no uso "normal": direção leve, engates de câmbio suaves e precisos e boa modulação dos pedais o deixam agradável no uso cotidiano.

Quanto custa?

A Suzuki afirma que o Swift veio para encarar Audi A1, Citroën DS3 e MINI Cooper. Não é tarefa fácil, e mesmo que a marca faça questão de ressaltar a ótima relação potência/peso do hatch, seus rivais (que usam turbo) têm torque abundante e disponível em rotações mais baixas, exigindo, no caso do Swift, outro perfil de condução para se extrair o melhor desempenho.
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
Oferecido em duas versões - Sport (R$ 74.990) e Sport R (R$ 81.990) -, o Swift tem suas qualidades dinâmicas e de construção, mas é preciso lembrar que os rivais oferecem acabamento mais refinado e vistoso, torque superior e lista de equipamentos mais completa. Se por um lado deve agradar os fãs da marca que há muito tempo aguardam o modelo, o posicionamento de preços ainda o deixa caro em relação ao que oferece em termos de equipamentos e visual interno. Outro detalhe é a central multimídia com tela sensível ao toque, que entrega GPS, DVD e entrada para cartão SD, oferecida por R$ 4 mil. Assim, o preço do Swift R completo salta para R$ 85.990...
Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço
Por Julio Cesar, de Mogi-Guaçu (SP) Viagem a convite da Suzuki Ficha técnica – Suzuki Swift Sport Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 1.586 cm3, 16 válvulas, duplo comando variável; Potência: 142 cv a 6.900 rpm; Torque: 17,0 kgfm de 4.400 rpm; Transmissão: câmbio manual de seis marchas, tração dianteira; Direção: elétrica; Suspensão: Independente Mac Pherson na dianteira e eixo de torção na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS; Rodas: aro 16" com pneus 195/50 R16 (205/45 R17 opcionais); Peso: 1.065 kg; Porta-malas: 212 litros; Dimensões: comprimento 3.890 mm, largura 1.695 mm, altura 1.510 mm, entreeixos 2.430 mm.

Seja parte de algo grande

Volta Rápida: Swift Sport empolga na pista, mas desanima no preço

Foto de: Julio Cesar