Andar de cima: Honda Vezel nacional não vai mirar no EcoSport

Faltando cerca de dois meses para o Salão do Automóvel, as principais estrelas da mostra vão começando a aparecer. Na Honda, todas as atenções estão voltadas para o lançamento do novo City, que acontece em setembro, mas ninguém na empresa disfarça a ansiedade de apresentar o tão aguardado quarto modelo nacional da marca, o crossover Vezel. Ainda sem nome definido para o mercado brasileiro, o chamado "jipinho do Fit" será apresentado no Salão sob a forma de conceito, antecipando o modelo que começa a ser produzido no primeiro trimestre de 2015 na nova fábrica que a Honda está construindo em Itirapina, no interior de São Paulo. O marketing da empresa ainda estuda, por meio de clínicas, se vai adotar o nome Vezel (japonês), HR-V (México e Estados Unidos) ou ainda uma nomenclatura inédita, como X-RV a ser adotada na China. Aliás, segundo ouvimos de uma fonte ligada à marca, o crossover nacional seguirá o desenho da versão norte-americana (a chinesa é diferente), embora com leves alterações para o Brasil. Uma mudança importante em relação ao carro japonês se dará na motorização. Por lá, o crossover usa um novo motor 1.5 turbo. Por aqui, vai estrear trazendo o conhecido 1.8 i-VTEC do Civic (140 cv) com opção de câmbio manual de seis marchas ou automático do tipo CVT. O propulsor 1.5 do Fit, de 116 cv, seria um tanto modesto para as pretensões mercadológicas da Honda. Isso porque, ao contrário do que se imaginava, o foco do Vezel não será o EcoSport. "Nosso modelo será mais refinado em todos os aspectos", garante um informante da marca. "Ele tem porte superior e acabamento bem mais esmerado", complementa a fonte. De fato, o Honda mede 4,30 m (sem ter o estepe do lado de fora) e conta com 9 cm a mais de entre-eixos, oferecendo maior espaço interno e porta-malas que o Ford. Diante disso, espere que a Honda posicione o Vezel brasileiro entre os SUVs compactos topo de linha e os médios, ou seja, entre o EcoSport XLT e o CR-V LX. Quem apostar numa faixa de preço de R$ 80 mil a R$ 100 mil tem grandes chances de acertar. Galeria de fotos:

Seja parte de algo grande