Triumph passa a vender Daytona 675 mais "dócil", a R$ 41.900

A Triumph segue com sua avalanche de lançamentos no Brasil. E a nova aposta é a Daytona 675, versão mais "mansa" da superesportiva Daytona 675R. A moto traz o mesmo conjunto mecânico do modelo R (motor tricilíndrico de 675cc, 128 cv e 7,5 kgfm de torque), mas vem com mudanças para deixá-la mais "dócil" no uso urbano e rodoviário - a R é praticamente uma moto de pista. Além de alterações nas suspensões, freios e posição de pilotagem, ela chega com preço mais baixo: R$ 41.900, contra R$ 48.690 da R.
Triumph passa a vender Daytona 675 mais "dócil", a R$ 41.900
A suspensão dianteira agora é da marca Kayaba, com garfos invertidos de 41 mm, regulagem da pré-carga, retorno e compressão de alta/baixa velocidade, e curso de 110 mm. Na traseira, também da Kayaba, há um amortecedor único com reservatório extra, regulagem de amortecimento de pré-carga, retorno e compressão de alta/baixa velocidade e curso de 129 mm. Nos freios dianteiros, os pistões são da marca Nissin e um sistema ABS (de série) que pode ser desligado.
Triumph passa a vender Daytona 675 mais "dócil", a R$ 41.900
Visualmente, a Datona 675 se diferencia pelos painéis de preenchimento de carenagem de fibra de carbono (em vez dos painéis pretos do modelo R), além do para-lama dianteiro também de fibra de carbono. Já posição de pilotagem foi ligeiramente levantada, para que as costas não fiquem tão arqueadas, e incluiu uma pequena redução na altura do banco (agora com 820 mm). A nova Daytona 675 estreia no Brasil em três cores: Preto Phantom/Grafite, Branco Crystal/Azul Sapphire e Vermelho Diablo/Preto Jet.

Seja parte de algo grande