Motos deverão sair de fábrica com ABS ou CBS em 2016

Uma vitória para o mundo das motos nesta terça-feira (9), e para a segurança no trânsito em geral. O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou a resolução 509/2014, que obriga que as motocicletas saiam das fábricas equipadas com sistema antitravamento das rodas (ABS) ou sistema de frenagem combinada das rodas (CBS), como a nova Honda CG 150 da foto acima, valendo para motos do mercado brasileiro, sejam elas fabricadas aqui ou importadas. Os modelos com motor inferior a 300 cilindradas deverão vir de série com CBS, podendo oferecer freios ABS como opcional, enquanto que as motos com mais de 300 cc serão obrigadas a vir equipadas com ABS de série. Segundo o cronograma do CONTRAN, a nova regra deve ser implantada a partir das seguintes datas: - 1º de janeiro de 2016 em 10% da produção ou importação; - 1º de janeiro de 2017 em 30%; - 1º de janeiro de 2018 em 60%; - 1º de janeiro de 2019 em 100%. "Isso ocorre num momento em que a indústria de motocicletas tem se mostrado cada vez mais empenhada em oferecer novos itens de segurança aos motociclistas. Com essa Resolução, o Brasil passa a ocupar posição de destaque na América Latina em relação à segurança em duas rodas", afirmou José Eduardo Gonçalves, diretor executivo da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares). Não precisarão cumprir as exigências da resolução 509 do Contran os modelos elétricos, com potência de até 4 kW e que não ultrapassem os 50 km/h, off-road, militares e artesanais.

Seja parte de algo grande