Já dirigimos o T5, novo SUV compacto da JAC Motors

Depois de gerar muita expectativa com sua primeira aparição pública no Salão do Automóvel 2014, o novo JAC T5 deu uma amostra do que podemos esperar dele num breve test-drive. Tendo como base a plataforma do J3, o T5 começa a ser vendido partir de agosto do ano que vem, com preços ainda não divulgados. A intenção da marca, no entanto, é posicionar o modelo um pouco abaixo do EcoSport, ou seja, algo em torno dos R$ 60 mil para a versão de entrada. O T5 também será o primeiro JAC com câmbio automático a chegar ao Brasil. Trata-se de uma caixa do tipo CVT, com relações continuamente variáveis, e opção de trocas manuais sequenciais (seis marchas virtuais). Já a transmissão manual também será de seis velocidades. O motor é o já conhecido 1.5 16V VVT Jet Flex, de 127 cv com etanol e 125 cv na gasolina, o mesmo utilizado no J3 S 1.5 Jet Flex. Apesar do estilo jipinho, a tração será somente dianteira.
Já dirigimos o T5, novo SUV compacto da JAC Motors
O T5 ainda está em testes no Brasil, por isso, os carros avaliados por CARPLACE ainda são pré-série, os mesmos usados pela equipe de engenharia da JAC e que estiveram no Salão. Nessa tropicalização, os carros passarão por ajustes principalmente de câmbio e suspensão, já que ainda estão na configuração utilizada no mercado chinês, diferente da nossa. Esse é o motivo da "camuflagem" do T5 nas fotos acima. Ao rodar com o veículo equipado com câmbio manual, foi possível observar engates fáceis e boa aceleração, chegando rapidamente até à sexta marcha. O painel segue o tom azul usado na maioria dos JACs, agradável e de fácil visualização. Bastante ágil e com uma suspensão bem calibrada (não era molenga como costumam ser o chineses originais), o T5 nem parece um SUV em suas reações. A direção elétrica também é leve e rápida. A central multimídia do T5 de testes também não é a versão definitiva para o Brasil, mas apresenta um visual interessante e sóbrio. Da mesma forma, o acabamento já aparenta ser superior ao dos carros mais antigos da marca, mostrando a evolução constante dos "Made in China". Os plásticos são rígidos, mas há diversos apliques imitando aço escovado no console e nas portas, além de um painel com desenho moderno fazendo boa figura com os instrumentos envoltos por "copinhos" e o ar-condicionado digital.
Já dirigimos o T5, novo SUV compacto da JAC Motors
Infelizmente não foi possível avaliar de verdade o câmbio CVT da JAC, pois ainda está configurado com os padrões chineses. Por recomendação dos engenheiros da fabricante, que acompanharam o test-drive, só pudemos utilizar a transmissão com as trocas sequenciais, que vão também até a sexta marcha. De acordo com o computador de bordo, o consumo médio de combustível do T5 ficou na faixa dos 12 l/100 km, durante a avaliação, ou seja, 8,3 km/l com etanol. Para os passageiros, a palavra conforto é bastante adequada. Ainda mais porque os modelos avaliados contavam com bancos de couro. O espaço para os passageiros do assento traseiro é mais que satisfatório para acomodar as pernas com tranquilidade, mesmo em se tratando de adultos, superando facilmente o EcoSport neste quesito. E todos os cintos de segurança são de três pontos.
Já dirigimos o T5, novo SUV compacto da JAC Motors
Confortável e gostoso de dirigir, o T5 também tem no design uma de suas armas para se dar bem quando chegar às lojas. Como costuma acontecer com os JACs, o jipinho deve agradar pela relação custo-benefício: com preço um pouco abaixo do EcoSport, o modelo virá com pacote recheado de equipamentos, incluindo couro, ar digital e central multimídia. É esperar para ver. Por Alexandre Ciszewski Fotos: autor e divulgação

Galeria de fotos:

Seja parte de algo grande