Após "banho de sangue" econômico, montadoras paralisam vendas na Rússia

A desvalorização brutal do rublo e a aproximação da provável pior crise econômica da Rússia desde 1998 têm causado efeitos desastrosos no mercado automotivo local. Conforme relata agência Bloomberg, montadoras de diversas nacionalidades estão paralisando as operações comerciais no país temendo as consequências econômicas vindouras. Entre as marcas que já deixaram de enviar veículos para a região estão Nissan, Renault, General Motors (incluindo Cadillac, Chevrolet e Opel), Jaguar, Land Rover, BMW e Audi.
Após "banho de sangue" econômico, montadoras paralisam vendas na Rússia
"A notícia ruim é que o mercado está encolhendo. É ruim para todo mundo. Quando o rublo afunda é um 'banho de sangue' para todos. É tinta vermelha, pessoas estão perdendo dinheiro, todas as montadoras estão perdendo dinheiro", afirmou recentemente o brasileiro Carlos Ghosn, CEO da Renault-Nissan. De acordo com o executivo, as operações comerciais do conglomerado estão suspensas por tempo indeterminado e apenas contratos já assinados serão cumpridos - medida adotada por basicamente todas as marcas.
Após "banho de sangue" econômico, montadoras paralisam vendas na Rússia
Outras montadoras, como Toyota e Volkswagen, optaram por não interromper as atividades, mas estão elevando os preços dos veículos e admitem "observar a situação com precaução". Modelos produzidos localmente mas com grande percentual de conteúdo importado também estão sendo diretamente afetados. Segundo a consultoria Jato Dynamics, o mercado russo encolheu cerca 12,8% no acumulado de janeiro a outubro.

Seja parte de algo grande