Quem diria: gasolina barata pode atrapalhar vendas da F-150 nos EUA

Quem diria: gasolina barata pode atrapalhar vendas da F-150 nos EUA
Quando investiu pesado para desenvolver a nova geração da F-150 com a máxima eficiência energética possível (só a inédita carroceria de alumínio fez o modelo perder quase 400 kg, por exemplo), a Ford não esperava que o preço da gasolina fosse cair tanto nos Estados Unidos. Com os valores mais baixos dos últimos cinco anos, o combustível vem sendo apontado como fator prejudicial para as vendas da picape. "Pouca gente pensa em economia com a gasolina tão barata", dizem analistas.
Quem diria: gasolina barata pode atrapalhar vendas da F-150 nos EUA
Conforme aponta a agência Bloomberg, o preço médio do galão (3,7 litros) na casa dos US$ 2,50 (ante os US$ 3,70 do último mês de abril) tem comprometido o principal argumento de vendas da F-150: a economia de combustível. "A gasolina barata dificulta a justificativa da Ford em relação ao aumento de preço de uma geração para a outra. Questionamos se os consumidores vão querer pagar a mais por motores mais modernos e novas tecnologias com o galão custando tão pouco", diz o analista Rod Lache. A Ford não se pronunciou sobre a questão, mas confirmou que só na semana passada vendeu mais de 5 mil exemplares da nova picape. Diversas outras unidades estão aguardando a inspeção final da fábrica para seguir rumo às concessionárias. A expectativa da empresa é atingir o pico máximo de produção já nos próximos dias.

Seja parte de algo grande