Flagra: Mercedes testa motor 1.6 turbo flex - veja cronograma da marca

Após o lançamento do CLA e sua versão AMG, agora a Mercedes do Brasil se prepara para a chegada do novo Classe C em agosto. E depois, no Salão do Automóvel, em outubro, será a vez do jipinho GLA, que começa a ser vendido em novembro. Além disso, a marca já conta com a versão AMG do novo C para 2014 e também com o novíssimo GT, superesportivo substituto do SLS que nasce com a missão de encarar o Porsche 911. Quer uma boa notícia? Ele também pode ser exibido no Salão de SP, se a logística permitir trazê-lo direto da estreia oficial no Salão de Paris semanas antes. Começando pelo Classe C, o modelo traz importantes mudanças em termos de estrutura, plataforma e design, ganhando porte maior justamente para se distanciar do CLA (versão sedã-cupê da linha Classe A). De acordo com o diretor de vendas Dirlei Dias, o novo C vai estrear logo nas três versões vendidas atualmente: C180, C200 e C250, sendo os dois primeiros equipados com motor 1.6 turbo (156 cv e 184 cv, respectivamente) e o segundo com um 2.0 turbo (211 cv), sempre com câmbio automático de sete marchas. Sobre o posicionamento de mercado, Dias adianta que o novo C180 vai ficar entre o modelo atual (R$ 129.900) e o CLA First Edition (R$ 150.500). Ou seja, quem apostar nos R$ 139.900 não deve ficar longe do valor final. Na mesma época, também começará a chegar o CLA 200 menos equipado, trazendo o preço do carro para valores mais próximos aos do rival Audi A3 Sedan 1.8. Já para novembro, após prévia no Salão, está previsto o desembarque do jipinho GLA. A princípio ele virá na versão GLA 200, como acontece com o hatch A e o sedã CLA. Segundo Dias, o GLA terá valores próximos aos do CLA e uma lista de equipamentos semelhante à do restante da gama Classe A. O GLA 200 é equipado com motor 1.6 turbo de 156 cv acoplado ao câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas (mesmo conjunto do A200), com tração dianteira. A tração integral deverá oferecida a partir do GLA 250. Vale lembrar que tanto o novo Classe C quanto GLA foram os modelos escolhidos para inaugurar a fábrica que a Mercedes está construindo em Iracemápolis (SP). A produção começará em 2016.
Flagra: Mercedes testa motor 1.6 turbo flex - veja cronograma da marca
Antes disso, em 2015, o Classe C e os demais modelos que usam o motor 1.6 turbo (Classe A, Classe B, CLA e GLA) mudarão de somente a gasolina para bicombustível - na linha da rival BMW, que já oferece os sedãs 320i e 328i flex. Em desenvolvimento na Alemanha desde 2011, o motor turbo flex da Mercedes agora segue em testes de rodagem sob o capô de dois Classe B pretos e com logotipos cobertos, como este flagrado por nossa equipe em São Paulo. Não são esperadas grandes alterações em torque e potência, visto que a prioridade será manter o consumo em níveis interessantes mesmo usando etanol.
Flagra: Mercedes testa motor 1.6 turbo flex - veja cronograma da marca
Na linha AMG, duas grandes novidades estão no planejamento da Mercedes Brasil para 2015: a versão AMG do novo C e o inédito superesportivo AMG GT (abaixo). O próximo C AMG vai trocar o atual motor 6.2 V8 aspirado (que a Mercedes chama de 6.3) por um V8 mais compacto, de 4.0 litros, mas equipado com dois turbos. É este mesmo propulsor, aliás, que também vai empurrar o GT. Especulações dão de conta de 450 cv a 550 cv de potência, dependendo da versão - vale lembrar que ainda teremos as novas Black Series vindo por aí! Fotos flagra: Daniel Messeder

Seja parte de algo grande