Garagem CARPLACE #1: up!, um novo tipo de Volkswagen está nas ruas

Um novo tipo de VW está nas ruas! Com conceitos inéditos para a marca, o up! chega para substituir o Gol G4 como modelo de entrada da VW e, mais que isso, representa o que há de mais moderno em termos de mobilidade urbana sobre quatro rodas: tem tamanho diminuto (menor que o Ford Ka original), motor 1.0 três cilindros de alta eficiência, visual e cabine descolados e ainda nota máxima de segurança em crash-tests. Em resumo, ele dá um "up" na categoria dos populares, com o perdão do trocadilho. Mas será que o up! é mesmo isso tudo que aparenta? Para mais esclarecimentos, acreditamos que ele precisava de mais do que um teste em nossas mãos. Por isso, conseguimos já a liberação do carrinho para o Garagem CARPLACE, nossa avaliação de um mês que inclui diversas ocasiões e motoristas, para um panorama completo sobre a novidade ao fim dos 30 dias. Uma diferença desta vez é que, a pedido da VW, vamos avaliar duas versões em 15 dias cada. E o primeiro a chegar é este High up! amarelinho das fotos, que aqui na redação já ganhou o carinhoso apelido de Egg up!, pela cor que parece gema de ovo. Ele veio com toda a sorte de opcionais possível, incluindo o GPS Maps & More, o ar-condicionado e a pintura especial: dos R$ 34.990 iniciais, o nosso custa R$ 41.340.
Garagem CARPLACE #1: up!, um novo tipo de Volkswagen está nas ruas
O contato inicial com o up! é muito lúdico: pequenino e colorido, ele parece um brinquedo. Nas ruas, nem preciso dizer que a maioria das admiradoras são mulheres. Tanto que minha namorada, dona de um Ford Ka, e minha irmã, dona de um Fiat 500, eram as mais ansiosas pela chegada do compacto para nossa avaliação. Minha irmã ainda não viu o carro, mas minha namorada já está apaixonada. Em relação ao Ka, ela achou o VW muito mais "molinho" para dirigir e elogiou a performance: "O motor é 1.4, né?", questionou ela ao fazer uma saída de semáforo mais decidida. "Ele ganha velocidade muito mais fácil que o Ka".
Garagem CARPLACE #1: up!, um novo tipo de Volkswagen está nas ruas
Ao volante, o up! também me surpreendeu. Lembro de quando dirigi o Hyundai HB20 junto com um Gol e vi o quanto que o VW era duro em termos de suspensão, direção e bancos. Pois o up! passa uma borracha nisso tudo, e aposta no conforto para enfrentar o trânsito urbano cada vez mais caótico. A primeira surpresa vem da suspensão, bem mais macia do que eu esperava de um VW. Mesmo com as rodas aro 15" deste High up!, o hatch absorve muito bem a buraqueira e passa suave inclusive nas valetas mais desafiadoras - mas também me pareceu muito "na mão" nas primeiras curvas rápidas que fiz. A direção elétrica é muito leve e macia, enquanto o câmbio MQ200 mantém a precisão e leveza que fizeram sua fama. Até mesmo o banco (com encosto de cabeça integrado) é bastante confortável, macio e com boa acomodação. Por fim, o off-set de pedais é melhor que o de Gol/Polo/Fox, sem ser deslocado para a direita com no trio de irmãos. Tudo somado, o up! tem a dirigibilidade mais fácil que um carro da VW brasileira já ofereceu.
Garagem CARPLACE #1: up!, um novo tipo de Volkswagen está nas ruas
Como esperado, o desempenho lembra muito o do Fox Bluemotion, do qual o up! pega emprestado o motor tricilíndrico 1.0 12V, que gera 75/82 cv de potência e 9,7/10,4 kgfm de torque. As respostas são muito boas para um "mil" e, mesmo com o ar-condicionado ligado, o carrinho não perde o pique. Nosso High up! veio abastecido com gasolina, e por isso espero que ele fique ainda mais esperto quando trocarmos para etanol. Mas isso vai demorar um pouco, pois o ponteiro do marcador de combustível demora a descer: sem trânsito, é corriqueiro conseguir médias acima de 20 km/l em vias expressas, andando a 90 km/h. Estamos curiosos para a primeira medição de consumo, assim como para o primeiro teste de pista, que ocorrerá em breve.
Garagem CARPLACE #1: up!, um novo tipo de Volkswagen está nas ruas
Poucos dias de convivência também já serviram para mostrar a ótima ergonomia da cabine. Todos os comandos ficam elevados, bem próximos das mãos do motorista. O ambiente é simples, mas o acabamento chama a atenção pelos encaixes perfeitos e peças de boa qualidade. Já o painel tem boa visualização, embora o conta-giros seja minúsculo. Opcional, o computador de bordo do Maps & More vale a pena: é bastante completo e funcional, ajudando até numa condução mais econômica - vamos falar mais dele futuramente. O chato é ter de tirar o aparelho toda vez que estacionamos na rua, sob pena de ele não estar mais lá quando voltarmos. Outros deslizes bobos são a falta de iluminação dos botões da porta à noite (vidros e retrovisores elétricos) e a lamentável falta de um espelhinho no para-sol do motorista. A mulherada vai reclamar... Texto e fotos Daniel Messeder

Seja parte de algo grande