Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail

Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
Para uma marca que já tem as ótimas Tiger 800 e Tiger Explorer 1200 em sua linha, o lançamento da Tiger Sport 1.050 pode parecer mais do mesmo. Mas não se engane, caro leitor. Apesar do jeitão de maxitrail, com suspensões elevadas e guidão alto, a nova motocicleta inglesa é uma esportiva disfarçada. Ela usa, por exemplo, o motorzão de três cilindros e 1.050 cc da naked Speed Triple, capaz de entregar 125 cv e 10,6 kgfm de torque. Além disso, tem câmbio de seis marchas, rodas aro 17" na frente e atrás, pneus esportivos, suspensões Showa, freios Nissin (disco duplo na frente e simples atrás) e ainda uma carenagem com bolha para você se proteger do vento quando for acelerar. Tudo isso com uma posição de pilotagem ereta, bem relaxada, que permite encarar viagens longas sem sentir dor nas costas.
Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
Essa sacada de esportiva com pinta de aventureira não é nova, e estão aí a Kawasaki Versys 1000 e a Ducati Multistrada 1200 para não me deixar mentir. Boa notícia é que, apesar de lançamento, a Tiger Sport 2015 chega com preço competitivo: R$ 45.990 com ABS de série, enquanto a Kawa custa R$ 49.990 e a Ducati não sai por menos de R$ 59.990. E detalhe: a Versys acabou de ser renovada no Salão de Colônia e chega aqui em 2015, ao passo que a Multistrada também deve receber modificações para a linha 2015, a serem apresentadas em novembro durante o Salão de Milão. A Triumph, portanto, chega num momento propício ao mercado brasileiro.
Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
Montada em Manaus (AM), a Tiger Sport oferece dois anos de garantia e está disponível nas cores branca e vermelha, como esta que usamos nesta avaliação. À primeira vista, o design da dianteira divide opiniões. Para mim, a opção por faróis no estilo da Explorer ficariam melhores - parece que falta algo na carenagem. Mas também ouvi elogios ao visual, provando que design é mesmo uma questão de gosto. A lateral e a traseira são bacanas, com detalhe para a costura vermelha no banco preto e a ponteira de escape bem inserida no conjunto da rabeta, apesar de ser grande.
Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
Como esperado, a posição de pilotagem é um dos destaques da nova Tiger. Com o banco comprido e o guidão alto e aberto, você fica confortável e, se tiver ao menos 1,70 m de altura, provavelmente não terá problemas em apoiar os pés no chão - a altura do banco é de 830 mm. O garupa também viaja bem acomodado, em altura semelhante a do condutor, e dispõe de alças laterais para segurar - outra vantagem em relação às esportivas tradicionais. O painel é o conhecido de diversas Triumph, com conta-giros analógico em destaque e um visor digital para as demais informações. Inexplicável, porém, a falta do útil mostrador de marcha presente em quase todas as motos da marca.
Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
Com meu 1,78 m, vesti a Tiger Sport muito bem, sem ficar com os braços esticados ou as pernas muito flexionadas. Dada a partida, o ronco do tricilíndrico é típico da Triumph, com aquele "nhiiiii" um pouco estridente em baixas rotações. Basta uma girada no punho direito, porém, para um grave urro tomar o ambiente, acompanhado de um coice para a frente. Seja qual for a marcha escolhida, o empurrão dos 10,6 kgfm de torque logo a 4.300 rpm é sempre contundente, deslocando a motona de 235 kg com extrema facilidade. Achou pesada? Sim, a gente sente essa massa em manobras de baixa velocidade, em especial na hora de estacionar.
Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
A tocada em geral é bastante firme: embreagem e freios têm acionamento um pouco pesado, bem como a direção. As suspensões, embora reguláveis na frente e atrás, também revelam acerto para a esportividade. Tanto os garfos invertidos da dianteira quanto o monoamortecedor da traseira transmitem bastante confiança na pilotagem, ainda que a custa de pouca absorção de impactos. Isso mesmo, não espere da Tiger Sport a suavidade da Tiger 800 em pisos esburacados. Em compensação, ela oferece absoluta precisão e segurança em altas velocidades.
Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
Antes de pegar a estrada, umas voltas na cidade revelam boa convivência. A Sport não é das mais largas (835 mm) e o guidão alto ajuda a passar por cima dos retrovisores dos carros nos corredores. Fora isso, a capacidade de esterço é melhor que nas nakeds, facilitando as manobras entre os demais veículos. Ponto negativo é que o bafo do motor esquenta as pernas (em especial a direita), certamente um incômodo em dias de calor. Já a suspensão dura sacrifica um pouco o piloto nos buracos e valetas, mas nada que chegue a comprometer a utilização do modelo para ir e voltar do trabalho diariamente. É na estrada, claro, que a Sport faz valer todos os seus 125 cv de potência. Com força de sobra, você pode escolher entre fazer uma viagem num ritmo manso, com giro baixo (são 6 mil rpm a 120 km/h em sexta), ou então se divertir com as respostas agressivas do motorzão tricilíndrico elevando o giro até mais de 10 mil rpm. Nas retomadas, pode esquecer o câmbio em sexta marcha e apenas acelerar que a Tiger responde. Em velocidades elevadas (olha a multa!), a bolha para-brisa é eficiente ao desviar o vento do piloto, mas nesse caso é preciso adotar uma postura mais inclinada à frente, como nas esportivas, para ficar abaixo da linha da carenagem.
Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
Quer mais diversão? Então pegue uma estradinha de serra, daquelas cheias de curvas. Aí toda a firmeza do conjunto da Tiger Sport joga a seu favor, tornando a condução esportiva um imenso prazer. A dianteira quase não afunda nas frenagens e a roda aro 17" na dianteira torna a entrada de curvas muito fácil, enquanto o motorzão garante saídas arrepiantes quando você retoma a aceleração. Fora isso, as pedaleiras ficam em boa posição (nem multo baixas nem muito elevadas), sendo necessária muita inclinação para que elas raspem - não cheguei a isso - , enquanto os freios são sarados o suficiente (dois discos de 320 mm na frente) para conter os mais de 230 kg sem sustos. Também gostamos dos pneus, bastante adequados à proposta em termos de aderência. Fazendo o trecho sinuoso ao lado de uma maxitrail comum, a Sport exigia bem menos trabalho do piloto ao andar forte.
Avaliação: Triumph Tiger Sport é esportiva com pose de maxitrail
Enrolar o cabo nesta motona, no entanto, significa enxugar os 20 litros do tanque rapidamente. Chegamos à média mínima de 12,8 km/l (praticamente um carro) em uso esportivo. Passando a condições de viagem moderada, ou deslocamentos urbanos, a média melhorou para 15 km/l. Na questão do consumo vale lembrar que esse motor já sente o peso da idade, apesar de ter sido evoluído com a eletrônica em seus mais de 10 anos de carreira. Não é nada, porém, que desabone a Tiger Sport. Afinal, pelo sobrenome dela o que interessa é força e funcionamento empolgante em altas rotações - algo que encontramos de sobra. Já o termo Tiger fica por conta apenas da posição de pilotagem e vocação para viagens. No fim das contas estamos, sem dúvidas, diante uma combinação saborosa. Por Daniel Messeder Fotos Equipe CARPLACE e Divulgação

Ficha técnica – Triumph Tiger Sport

Motor: três cilindros em linha, 12 válvulas, 1.050 cm3, comando duplo, injeção eletrônica, gasolina; Potência: 125 cv a 9.400 rpm; Torque: 10,6 kgfm a 4.300 rpm; Transmissão: câmbio de seis marchas, transmissão por corrente; Quadro: barra dupla com viga de alumínio; Suspensão: garfos invertidos Showa de 43 mm com regulagem de pré-carga e retorno (140 mm de curso) e monoshock Showa na traseira com regulagem de pré-carga e retorno (155 mm de curso); Freios: discos duplos na dianteira (320 mm) e disco único na traseira (255 mm), com ABS; Rodas: alumínio aro 17" com pneus 120/70 na dianteira e 180/55 na traseira; Peso: 235 kg; Capacidades: tanque 20 litros; Dimensões: comprimento 2.150 mm, largura 835 mm, altura 1.310 mm, altura do assento 830 mm, entreeixos 1.540 mm

Galeria de fotos:

Seja parte de algo grande