Salão de Detroit: veja as impressões do elétrico Chevrolet Bolt

Uma das estrelas da Chevrolet apresentadas ao público no Salão de Detroit é o elétrico Bolt. Num mercado dominado por picapes grandes e utilitários esportivos, a marca da gravata dourada aposta em um futuro elétrico. O novo conceito tem como missão tornar um carro elétrico acessível a todos. Durante a apresentação do modelo, a CEO da General Motors, Mary Barra, disse que a "Chevrolet acredita que a eletrificação é um pilar do transporte futuro e precisa ser acessível para um segmento maior de clientes".
Salão de Detroit: veja as impressões do elétrico Chevrolet Bolt
Impressões O Bolt ainda é um conceito, mas o visual e interior são muito próximos da realidade. Ao vivo, o carro tem porte interessante com uma mescla de estilos entre crossover e MPV. Achei bem interessante o estilo de linhas modernas, principalmente a dianteira curta com a grade estreita e os faróis espichados feitos de LED. Na lateral, a linha de cintura marcada por um forte vinco que se integra com a lanterna remete à esportividade, mas a janela espia traseira que toma boa parte da coluna C destoa do conjunto, apesar de contribuir para a luminosidade interna. Na traseira, a pintura preta na tampa do porta-malas simula continuidade do vidro.
Salão de Detroit: veja as impressões do elétrico Chevrolet Bolt
O interior também agrada pelo amplo espaço oferecido aos ocupantes. Claro que no conceito há um certo exagero na modernidade com o abuso dos tons claros nas portas, painel, bancos e até no volante. O mesmo vale para o formato futurista dos pedais e câmbio, mas pequenas alterações já serão suficientes para torná-lo "normal" em pouco tempo. Para os passageiros traseiros há dois bancos separados, mas que entregam espaço confortável para os ocupantes. O painel tem desenho bem limpo e otimizado, o garante ainda mais espaço na frente. Os botões do ar-condicionado, por exemplo, são de toque e a tela central concentra os demais controles do carro e entretenimento.
Salão de Detroit: veja as impressões do elétrico Chevrolet Bolt
Segundo a marca, o motorista poderá selecionar modos de condução projetados para alguns estilos de condução, como para uso diário, condução rodoviária ou passeio de fim de semana. Estes modos também alteram as respostas do pedal do acelerador, altura em relação ao solo e ajuste de firmeza suspensão.
Salão de Detroit: veja as impressões do elétrico Chevrolet Bolt
Também há tecnologias interessantes, como o controle do carro pelo smartphone. Será possível, por exemplo, solicitar que o carro estacione sozinho e, também pelo celular, convocar o carro para retornar à localização do proprietário. Autonomia e preço acessível Um dos pontos críticos de um carro elétrico é a autonomia. Com o uso de materiais leves na construção, o que inclui alumínio, magnésio e fibra de carbono, a marca também se preocupou com a aerodinâmica otimizada para aumentar o range de alcance do Bolt. São 200 milhas de autonomia, ou seja, 322 quilômetros com uma carga completa de bateria.
Salão de Detroit: veja as impressões do elétrico Chevrolet Bolt
As especificações técnicas do motor elétrico e dados de desempenho ainda não foram divulgados. No entanto, o preço sim: cerca de US$ 30.000 dólares, valor que atualmente equivale a cerca de R$ 78.000. Mary Barra ainda provoca os rivais dizendo que "o Bolt EV quebra paradigmas no mercado de veículos elétricos, pois foi feito para as massas, não para milionários". Um dos alvos é o Tesla, que apesar da segmentação diferente, mas que custa a partir de US$ 74.000 (US$ 67.070 com incentivos fiscais). Por Fábio Trindade, de Detroit - Estados Unidos Viagem a convite da GM do Brasil

Fotos: Chevrolet Bolt Concept 2015

Seja parte de algo grande

Salão de Detroit: veja as impressões do elétrico Chevrolet Bolt

Foto de: Fábio Trindade