Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!

Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
"Tem certeza que é 1.0?", me pergunta surpresa Rosely Sobral ao encarar uma subida com o up! em terceira marcha. Dona de um Fiat Uno Sporting 1.4 2013, a artista plástica foi convidada por CARPLACE para experimentar o High up! e logo se surpreendeu com a disposição do carrinho. Embora seja menor que o Uno em comprimento (neste aspecto, seus principais rivais seriam Kia Picanto e JAC J2), em termos de representatividade de mercado já é o compacto da Fiat o principal alvo do up!. Tanto que nas ruas o que a gente mais ouve sobre a novidade é: "Esse é aquele Uno da Volks, né?".
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
A primeira semelhança vem da carinha simpática. Neste ponto, o up! é um ponto fora da curva da família VW, principalmente por não ter a tradicional grade retangular da marca. O desenho lúdico segue com uma espécie de sorriso no para-choque e ganha cara definitiva de brinquedo ao ser colorido com esse amarelo do "nosso" carro. "É bonitinho, mas ainda prefiro o visual do Uno", compara Rosely, que se diz fã do Fiat pela atenção aos detalhes.
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
A artista cita como diferenciais os três quadradinhos na grade, os adesivos nas laterais e especialmente o interior. "Não gosto da lataria aparecendo dentro do carro, fica muito simples", diz ela, se referindo ao acabamento (ou a falta dele) nas laterais de porta do up!. No Uno, as portas são inteiramente cobertas com painéis plásticos e, nesta versão Sporting, tem detalhes pintados em vermelho nas portas, costura de couro do volante e no revestimento dos bancos.
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
Não que o up! seja mal acabado, pelo contrário. Seus plásticos aparentam melhor qualidade que os do Fiat (não têm rebarbas) e os encaixes das peças são mais bem-feitos. Mas fica a sensação de simplicidade e algo mais "frio" que no Uno devido à lata presente na cabine. De todo modo, a dona do Fiat elogiou o aplique em black piano na seção central do painel do VW, bem como a ergonomia do up!. Ela cita, por exemplo, a melhor pegada do volante (que achou "menorzinho"), o ajuste de altura do banco e o acesso aos comandos.
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
"Demorei um pouco para me acostumar aos botões dos vidros elétricos no painel do Uno", conta. Em contrapartida, ela sentiu falta dos "mimos" internos do Fiat, como o espelhinho no para-sol do motorista (falta imperdoável no up!), o espelhinho extra para espiar o banco de trás e o console do teto para guardar os óculos e pequenos pertences.
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
Em termos de espaço, o up! é surpreendentemente bom na acomodação dos ocupantes da frente. O motorista conta com pedais bem posicionados e dirige sem encostar a perna em lugar nenhum. Os bancos com encosto inteiriço (apoio de cabeça embutido) são infinitamente mais macios e confortáveis que os do Gol ou Fox. E o teto elevado garante que a cabeça fique longe da forração interna. Bastou a artista entrar na parte traseira do VW, no entanto, para encontrar o ponto fraco do carro. "O assento é bem mais curto que o do Uno, não apóia bem as pernas. Numa viagem mais longa, isso cansa". Ou seja, apesar do aparente espaço semelhante entre o banco traseiro e os encostos dianteiros, o Uno leva vantagem por ter o assento de trás mais longo. Fora isso, entrar e, principalmente, sair do banco de trás do up! exige certo contorcionismo, pois o pé enrosca na coluna central.
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
Já o porta-malas se valeu dos 6,5 cm a mais que a VW brasileira adicionou ao projeto original. Como resultado, o compartimento do up! chegou a bons 285 litros (na média dos hatches pequenos) e ainda acomoda o estepe - bem lá embaixo. No Uno, de 280 litros, o estepe aro 15" desta versão Sporting toma ligeiro espaço do compartimento, como podemos observar pela forração elevada na parte onde fica acomodada a roda. No geral, Rosely gostou mais das sacadas do up!, como a prateleira que divide o porta-malas e cria uma espécie de fundo falso, além da maçaneta sem miolo da chave. "Quando eu chego com sacolas, no Uno, é uma chatice ter que abrir a tampa com a chave". No VW basta destravar as portas pelo controle remoto e apertar o botãozinho da tampa para abri-la.
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
Mas foi na hora de dirigir que a artista curtiu mais o up!. De início, ela elogiou bastante a visibilidade dianteira, proporcionada pelo amplo para-brisa e pelo capô curtinho. "No Uno os limpadores ficam em posição elevada, atrapalhando a visibilidade. Querendo ou não, é uma informação a mais no campo de visão". No Volks, os limpadores ficam embutidos quando desligados, fora da visão do motorista. E agora voltamos ao início do texto: Rosely gostou muito das respostas do motor 1.0 12V de três cilindros (82 cv e 10,4 kgfm) da Volkswagen. "Ele arranca bem mesmo com o ar ligado, senti pouca diferença em relação ao 1.4 do Uno, nem parece 1.0".
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
Fazendo o mesmo trajeto com os dois carros, pela Via Anchieta em São Bernardo do Campo (SP), a artista também ficou bem impressionada com o silêncio do VW na estrada, em velocidades de viagem. "A 120 km/h, ele faz muito menos barulho que o meu Uno", compara. De fato, o motor 1.4 8V da Fiat (88 cv e 12,5 kgfm) é conhecido por seu ruído e aspereza de funcionamento em altas rotações. A 120 km/h em quinta marcha, tanto o 1.0 do up! quanto o 1.4 do Uno Sporting giram a cerca de 4 mil rpm. Mas, além do motor mais liso, o isolamento acústico do Volks também é melhor, deixando o barulho de vento e rodagem mais do lado de fora que no Uno.
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
Rosely só achou o Uno melhor em subidas e nas saídas em ladeiras, onde é preciso elevar mais o giro antes de sair com o up!. Mas, segundo ela, isso não faria diferença em favor do Uno 1.4. "Já tive carro 1.0, e esse aqui definitivamente não lembra um 1.0", decreta. Fora isso, a artista apreciou a dirigibilidade do VW: "Adorei a direção e o câmbio, bem levinhos, o carro é muito fácil de dirigir". De fato, o up! conta com uma direção elétrica mais suave que a hidráulica do Uno, além de ter o elogiado câmbio MQ200 vindo de Polo/Fox/Gol. Por fim, a dona do Fiat achou o up! mais macio de suspensão, mas aí é preciso levar em consideração que o carro dela é da versão Sporting, que tem acerto de molas e amortecedores enrijecido em relação aos demais Unos.
Garagem CARPLACE #3: dona de Uno avalia o up!
Ao fim do test-drive, a pergunta inevitável: "Você trocaria seu Uno pelo up!"? Sem pestanejar, ela disparou: "Sem dúvidas. Eu gosto de carros compactos e práticos de usar no dia-a-dia. E numa rotina de cada vez mais trânsito, carrinhos como o up! são a escolha mais inteligente", conclui Rosely, que também ficou espantada com o tamanho diminuto do motor tricilíndrico, responsável pelo consumo acima dos 20 km/l na estrada, com gasolina. "E ainda econômico desse jeito, eu teria um facilmente. A maior vantagem do Uno é espaço traseiro, mas como ando quase sempre sozinha, o up! seria uma ótima opção para mim", encerrou a artista. Texto e fotos: Daniel Messeder Fotos: Volkswagen up! e Fiat Uno 2014

Seja parte de algo grande