Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas

Pela primeira vez no Garagem, começamos uma avaliação antes mesmo de o carro chegar às lojas. O autor da primazia foi o novo Ford Ka, avaliado nas versões hatch SEL 1.0 e sedã SEL 1.5 - este chamado Ka+. Foram cerca de 2,5 mil km rodados em 30 dias de avaliação, com direito a uma rotina pra lá de agitada aqui na redação: o hatch encontrou o antecessor Fiesta Rocam, foi testado com etanol e gasolina e ainda encarou um teste de consumo ao lado dos VW Fox Bluemotion e up!, em busca dos 20 km/l. Já o três-volumes Ka+ realizou seu primeiro teste na imprensa online com a gente e terminou sua estada enfrentando Prisma, Logan e Grand Siena.
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
Na verdade já faz algum tempo que os novos Ka foram devolvidos à Ford, mas resolvemos esperar um pouco mais para este post de conclusão. O motivo? Queríamos saber como seria o primeiro mês cheio de vendas do carro, pois o VW up! tinha se saído muito bem aqui no Garagem, mas patinava nas lojas quando encerramos o teste dele. O Ka também foi embora muito bem cotado entre nós, mas, diferente do Volks, chegou acelerado nas revendas - mais de sete mil unidades foram emplacadas logo no mês de estreia.
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
O sucesso não veio à toa: o Ka uniu modernidade, bom pacote de equipamentos, espaço condizente e preço honesto. A versão SEL testada vem até com controle de estabilidade e central multimídia Sync comandada por voz, por menos de R$ 40 mil. A Ford aposta que o mercado brasileiro mudou, e o consumidor não quer mais carro "pelado" mesmo no segmento de entrada. O efeito foi tão grande que a própria VW passou a anunciar o up! na capital paulista com preço já incluindo os desejados ar, direção, vidros e travas elétricas. Quem começou com essa estratégia, sejamos justos, foi a Hyundai com o HB20, depois seguida pela Nissan com o New March. Ao que parece, na faixa dos R$ 35 mil esses itens passarão a ser "obrigatórios" daqui em diante.
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
A plataforma do Ka já era bem conhecida da gente - é a mesma do New Fiesta. Sua aplicação ao modelo mais em conta ficou bem-feita, sem que o Ka demonstre qualidade inferior. Claro que a Ford economizou em materiais fonoabsorventes e também em alguns componentes do interior (como o quadro de instrumentos "sem sal"), mas no geral o compacto agradou aos avaliadores. Os plásticos da cabine são rígidos, porém, as superfícies texturizadas e os apliques em prata no volante, console central e maçanetas disfarçam bem que se trata do modelo de entrada da Ford.
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
Em relação ao Fiesta, os maiores elogios ficaram para o espaço interno. Apesar de contarem com a mesma distância entre-eixos, o Ka tem o teto elevado, bem como o banco traseiro posicionado mais para trás. Andamos em quatro adultos sem passar aperto - coisa não muito comum neste segmento. Já o porta-malas foi sacrificado com a nova posição do banco de trás, limitando a capacidade em somente 254 litros - menos que a média do segmento. Fora isso, a tampa do modelo avaliado precisava ser fechada com força. Já o sedã leva 445 litros e tem a boa sacada dos braços pantográficos, que não atrapalham a bagagem.
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
Se no acabamento algumas coisas podem ser melhoradas (falta forração na tampa traseira do sedã, por exemplo), na parte mecânica o novo Ford se destacou. Na versão hatch, o inédito 1.0 três cilindros de 85 cv agradou tanto pelo desempenho (se tornou o 1.0 mais rápido em nossos testes) quanto pelo consumo (chegou a mais de 20 km/l na estrada, embora tenha ficado atrás do up! e do Fox Bluemotion), sem falar no baixo nível de vibração. Já o sedã 1.5 16V (111 cv) surpreendeu pelo silêncio de funcionamento, além da boa oferta em baixas rotações. Também foi o mais rápido entre os rivais em nosso comparativo, vencendo ainda no consumo.
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
No fim, o Ka se despediu com avaliação altamente positiva de todos os avaliadores. No geral, tanto o hatch quanto sedã estão entre os melhores em suas respectivas categorias. As poucas questões negativas ficaram para detalhes do acabamento, em que pese se tratarem de modelos pré-série, e a formatação da gama. A diferença de R$ 5 mil entre as versões 1.0 e 1.5 nos parece um pouco exagerada, uma vez que o novo motor 1.0 é de última geração e dificilmente tem custo de produção muito inferior ao 1.5 - seria mais uma questão de faixa de IPI por cilindrada. Fora isso, as versões de topo, SEL 1.5, ficam devendo itens simples como retrovisores elétricos e sensor de estacionamento. Agora vamos ficar de olho na estreia do sedã nas lojas.
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
Em resumo Km inicial: 8.500 km (hatch); 7.290 km (sedã) Km final: 9.730 km (hatch); 8.300 km (sedã) Consumo médio Ka 1.0 Cidade: 9,2 km/l (etanol); 12,2 km/l (gasolina) Estrada: 13,0 km/l (etanol); 17,6 km/l (gasolina) Ka+ 1.5 Cidade: 8,3 km/l (etanol); 11,3 km/l (gasolina) Estrada: 11,8 km/l (etanol); 15,7 km/l (gasolina) Problemas apresentados: nenhum Gostamos: dirigibilidade, espaço, mecânica, equipamentos Não gostamos: quadro de instrumentos, preço do motor 1.5

Histórico do novo Ka no Garagem:

Estreia Novo Ka é na verdade o novo Fiesta
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
Teste de desempenho e consumo com gasolina A troca do hatch pelo sedã
Garagem CARPLACE #7: novo Ka fecha teste longo quase sem críticas
Primeiro teste do Ka+ Comparativo Ka+ contra rivais Fotos: Rafael Munhoz e Equipe CARPLACE

Seja parte de algo grande