Fim da Fiat? Especialistas dizem que FCA está saturada e sugerem enxugamento

Especialistas de mercado se pronunciaram recentemente sobre os ambiciosos planos de crescimento do grupo FCA Fiat-Chrysler e não agradaram nem um pouco o chefão da companhia, Sergio Marchionne. Na concepção dos analistas, a empresa encontra-se saturada com as cerca de nove marcas que abriga atualmente (Fiat, Fiat Professional, Maserati, Ferrari, Alfa Romeo, Chrysler, Dodge, Jeep e RAM) e pode não ter dinheiro em caixa suficiente para colocar em prática as estratégias programadas para boa parte delas.
Fim da Fiat? Especialistas dizem que FCA está saturada e sugerem enxugamento
A expectativa de Marchionne é dobrar as vendas e os lucros operacionais da companhia até 2018. Os especialistas, porém, afirmam que só será possível alcançar a meta se houver uma forte reciclagem das marcas. O enxugamento começou com o fim da SRT (que voltou para a bandeira da Dodge) e o "esquecimento proposital" da Lancia (que ficará restrita ao mercado italiano), mas precisa ir além. Entre as principais propostas relatadas pelos analistas estão a fusão da Chrysler com a Dodge e até mesmo o fim da Fiat (!).
Fim da Fiat? Especialistas dizem que FCA está saturada e sugerem enxugamento
A primeira proposta foi logo descartada por Marchionne, que alegou ser impossível mesclar o DNA das duas marcas. Para o executivo, é impraticável satisfazer todas as necessidades do consumidor em um modelo Dodge-Chrysler. "Haverá investimentos separados em ambas as marcas, e não fusão", disse. Por sua vez, a segunda possibilidade foi veementemente vetada tendo em vista a atuação da Fiat no Brasil. "A Fiat poderia ser dispensada se não fosse a número 1 no Brasil", justificou um dos especialistas.

Seja parte de algo grande

Fim da Fiat? Especialistas dizem que FCA está saturada e sugerem enxugamento

Foto de: Dyogo Fagundes