Volkswagen quer reduzir componentes de Polo e Golf para lucrar mais

Em entrevista concedida recentemente à agência de notícias Bloomberg, Hans Dieter Poetsch, chefão da área de de finanças do grupo Volkswagen, confirmou que a marca deve adotar medidas "restritivas" para ampliar o potencial de lucro nos próximos anos. De acordo com Poetsch, umas das principais ações prevista é a redução do número de componentes das próximas gerações de Polo e Golf, dois dos modelos mais demandados da empresa. A meta é ampliar a margem de lucro por unidade vendida, atualmente considerada baixa por alguns executivos.
Volkswagen quer reduzir componentes de Polo e Golf para lucrar mais
"Mais especificamente, posso dizer que a VW poderia diminuir o número de baterias e lâmpadas de iluminação internas usadas no atual Golf pela metade. Outra forma de reduzir custos seria cortar variantes de motor e câmbio para a próxima geração do Polo em 30%", disse Poetsch. As medidas fazem parte de um esforço estratégico da marca para alcançar a máxima rentabilidade possível até 2018, com ganhos adicionais de mais de 5 bilhões euros. "Estamos no caminho certo", completou o executivo.

Seja parte de algo grande

Volkswagen quer reduzir componentes de Polo e Golf para lucrar mais

Foto de: Dyogo Fagundes