Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros

Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
Até pouco tempo atrás, juntar sedã e motor 1.0 não costumava dar muito certo. Mas a nova geração de motores de 1 litro e 3-cilindros, que veio acompanhada de cabeçotes multiválvulas e comandos variáveis, entre outras tecnologias, trouxe melhor desempenho e consumo aos "mil" - a ponto de atenderem também aos pequenos três-volumes. No mercado desde outubro do ano passado, o Ford Ka+ é um dos bons exemplos desta nova safra, que ganha agora a companhia do Nissan Versa. Derivado do March, ele tinha apenas propulsor 1.6 na versão mexicana e agora estreia o 1.0 tricilíndrico emprestado do hatch no modelo produzido em Resende (RJ).
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
O inédito sedã do Ka vem atraindo o consumidor e já acumula boas vendas, inclusive sendo destaque do mês de abril na categoria, com 3.909 emplacamentos. Entrando no embalo, o Nissan Versa teve 1.313 unidades vendidas em seu primeiro mês cheio após a reestilização, evolução de quase 450% na comparação com março. Mas será que o estreante da fabricante japonesa desbanca o sucesso de vendas da Ford?
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
À primeira vista é normal desconfiar do Versa 1.0. Afinal, um motor tão pequeno vai conseguir impulsionar um sedã de quase 4,5 metros de comprimento? Mesmo ao lado do rival da Ford, o Nissan é significativamente maior (cerca de 25 cm). Mas a boa notícia é que a plataforma "V" do qual o Versa nasce tem como premissa o baixo peso, de modo que o modelo avaliado fica em razoáveis 1.056 kg. E o motor 3-cilindros que mostra boa disposição no March aqui dá conta do recado. Na cidade, só com o motorista, não sentimos falta de força.
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
Com 77 cv de potência e 10 kgfm de torque, o novo propulsor da Nissan é um tanto modesto em números. Basta comparar com o da Ford, que dispõe de 85 cv e 10,7 kgfm extraídos por um motor também tricilíndrico e de 1 litro. Mas na "vida real" oferece desempenho suficiente ao Versa e quase ausência de vibração, algo que sentimos com maior intensidade no Ford, especialmente em rotações mais elevadas. Para quem curte um ronquinho esportivo, no entanto, a sonoridade do Ka+ é mais agradável. Quem já dirigiu o novo Ka hatch, aliás, sabe que o modelo tem boa dirigibilidade e oferece prazer ao dirigir, e o mesmo acontece com a versão sedã. Direção elétrica afiada, suspensão que concilia perfeitamente conforto e estabilidade, câmbio de trocas macias e precisas, pedais bem ajustados. O Ford tem hoje o melhor acerto mecânico dos sedãs compactos: passa suave nos buracos (melhor que o Versa), inclina pouco nas curvas e tem um volante leve e rápido nas manobras, preciso e de bom peso na estrada.
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
O modelo ainda é ágil e bem postado ao chão, entregando respostas bastante satisfatórias para um 1.0. É um dos poucos sedãs "mil" em que não é preciso ficar esgoelando o motor para o carro deslanchar - ele aceita bem trocas de marcha a até 3 mil giros. Exigindo mais, ele continua a agradar e mostra força para ultrapassagens na estrada, sem sentir muito o uso do ar-condicionado. Em nossos testes ele andou na frente inclusive de diversos hatches de 1 litro, com aceleração de 0 a 100 km/h em 14,3 segundos e retomada de 40 a 100 km/h em 13,3 s.
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
Já o Versa exige mais trocas de marcha e acelerador mais fundo para não deixar o pique cair. E o ar-condicionado sobrecarrega o modelo de forma mais evidente do que no rival. Ainda assim, o Nissan oferece uma dirigibilidade agradável e fácil, com uma direção elétrica bastante leve e pedais bem modulados. O câmbio tem engates curtinhos, mas um pouco secos, enquanto a suspensão é macia, mas tem curso curto e não demora a "dar batente" nos buracos, parecendo mais dura do que realmente é.
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
Em nossas medições, o Versa não mostrou o mesmo fôlego do Ka: levou 15,9 segundos para chegar aos 100 km/h e 14,7 s na retomada de 40 a 100 km/h. Nas frenagens, porém, foi significativamente melhor, com parada completa em 40,9 metros vindo a 100 km/h, ajudado pelos ótimos pneus Continental - e pensar que alguns Versa mexicanos vinham com os fracos Maxxis chineses... O Ford, equipado com um jogo de Pirellis P1, gastou 43,3 metros na mesma prova.
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
Mais leve e por exigir menos do motor para deslanchar, o Ford se mostrou mais frugal no embate, com médias de 9 km/l na cidade e 14 km/l na estrada, sempre com etanol. Uma sacada do modelo é o assistente de troca de marcha, que indica quando é a hora mais propícia para as mudanças, focando a economia de combustível. Também econômico, o Versa registrou 8,5 km/l e 13 km/l nas mesmas provas, usando etanol.
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
O maior destaque do Versa está na cabine. Com seus 2,60 de entre-eixos, o sedã oferece espaço inigualável para os ocupantes do banco de trás, sendo mais amplo para esticar as pernas até que muitos sedãs médios. No Ford quatro adultos também não passam aperto, mas não há a mesma liberdade de movimentos do rival, com 11 cm de entre-eixos a menos. Também melhor no Nissan é o acabamento. Apesar de também ter o painel e laterais de porta basicamente de plástico rígido, apresenta encaixes mais bem cuidados que no Ka, cujo aspecto de algumas peças é pobre, com rebarbas visíveis. O visual interno, no entanto, é bem mais interessante no modelo da Ford, que também entrega melhor ergonomia para o motorista e uma interessante prateleira à frente do câmbio para deixar seus pertences. No quesito porta-malas, temos equilíbrio: 460 litros para o Versa e 445 litros para o Ka+, mas só o Ford tem tampa com braços pantográficos que não invadem a área das bagagens.
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
Ao retirar de catálogo a versão SEL do Ka+ 1.0, a Ford criou um problema para o consumidor: quem quiser o modelo com um simples ajuste de altura do banco do motorista ou computador de bordo só tem a opção de levar a versão SEL 1.5, que ultrapassa os R$ 50 mil. Da mesma forma, não cabe ao dono do Ford 1.0 ter faróis de neblina, rodas de liga ou retrovisores com ajuste elétrico - este último só no Fiesta. Já o Versa traz ajuste de altura do banco e computador de bordo desde a versão de entrada, além das rodas aro 15" (14" no rival). Em contrapartida, somente o Ka+ vem com sistema de som My Ford Dock, que usa seu smartphone integrado ao painel, e a chave tipo canivete.
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros
Em carros de proposta semelhante, não surpreende que até o preço dos dois seja igual: R$ 41.990 nas versões de entrada, passando a R$ 44.090 no Ka+ SE Plus (que adiciona o sistema SYNC com chamadas por voz e comandos no volante, além dos vidros elétricos traseiros) e R$ 44.990 no Versa S (que acrescenta rodas de liga, rádio CD com entrada para iPod e comandos no volante). Se o preço não define a disputa, a escolha fica pelo que você preza: a mecânica do Ford ou o espaço do Nissan? Por Alexandre Ciszewski e Daniel Messeder Fotos Rafael Munhoz

Ficha Técnica – Nissan Versa S 1.0

Motor: dianteiro, transversal, três cilindros, 999 cm3, 12 válvulas, comando variável na admissão, flex; Potência: 77 cv a 6.200 rpm; Torque: 10,0 kgfm a 4.000 rpm; Transmissão: câmbio manual de cinco marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira; Freios: discos na dianteira e tambores na traseira, com ABS; Rodas: aço estampado aro 15, com pneus 185/65 R15; Peso: 1.056 kg; Capacidades: porta-malas 460 litros, tanque 41 litros; Dimensões: comprimento 4.492 mm, largura 1.695 mm, altura 1.506 mm, entreeixos 2.600 mm

Ficha Técnica – Ford Ka+ SE

Motor: dianteiro, transversal, três cilindros, 12 válvulas, 997 cm3, comando duplo variável na admissão e escape, flex; Potência: 80/85 cv a 6.300 rpm; Torque: 10,2/10,7 kgfm a 3.500/4.500 rpm; Transmissão: câmbio manual de cinco marchas, tração dianteira; Direção: elétrica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS; Rodas: aço aro 14″ com pneus 175/65 R15; Peso: 1.022 kg; Capacidades: porta-malas 445 litros, tanque 51 litros; Dimensões: comprimento 4.254 mm, largura 1.695 mm, altura 1.525 mm, entreeixos 2.491 mm
Teste CARPLACE: Versa desafia Ka+ entre os sedãs 1.0 3-cilindros

Nissan Versa

Aceleração 0 a 60 km/h: 6,3 s 0 a 80 km/h: 10,6 s 0 a 100 km/h: 15,9 s Retomada 40 a 100 km/h em 3a marcha: 14,7 s 80 a 120 km/h em 4a marcha: 16,9 s Frenagem 100 km/h a 0: 40,9 m 80 km/h a 0: 25,4 m 60 km/h a 0: 14,1 m Consumo Ciclo cidade: 8,5 km/l Ciclo estrada: 13,0 km/l

Ford Ka+

Aceleração 0 a 60 km/h: 5,8 s 0 a 80 km/h: 9,7 s 0 a 100 km/h: 14,3 s Retomada 40 a 100 km/h em 3a marcha: 13,3 s 80 a 120 km/h em 4a marcha: 14,0 s Frenagem 100 km/h a 0: 43,1 m 80 km/h a 0: 27,5 m 60 km/h a 0: 15,6 m Consumo Ciclo cidade: 9,0 km/l Ciclo estrada: 14,0 km/l

Galeria de fotos:

Seja parte de algo grande