Afastado desde setembro, ex-CEO da VW continua recebendo salário milionário

Apesar de estar afastado do comando do grupo Volkswagen desde setembro, quando pediu demissão, o ex-CEO Martin Winterkorn continua contratado e recebendo salário. De acordo com reportagem do jornal econômico Handelsblatt, da Alemanha, o contrato que tem validade até o fim de 2016 não foi rompido e a remuneração milionária do executivo continua a ser paga normalmente. O documento prevê um salário mínimo anual de 1,62 milhão de euros (mais de R$ 7 milhões), sem contar os bônus.
Afastado desde setembro, ex-CEO da VW continua recebendo salário milionário
Só de bônus, por exemplo, Winterkorn recebeu em 2014 mais de 15 milhões de euros (cerca de R$ 65 milhões). Para este ano, apesar do escândalo que afeta todo o grupo, a previsão é de que sejam pagos mais 10 milhões de euros (R$ 43 milhões). Ainda segundo a publicação, o conselho de executivos da marca optou por manter a validade do contrato para evitar desentendimentos jurídicos, o que poderia comprometer ainda mais a imagem da empresa.
Afastado desde setembro, ex-CEO da VW continua recebendo salário milionário
Não custa lembrar, Martin renunciou ao comando do grupo Volkswagen em setembro em meio à eclosão do escândalo do 'dieselgate'. “Estou chocado com os acontecimentos dos últimos dias. Acima de tudo, estou abismado por como foi possível um erro de tal tamanho no Grupo Volkswagen”, disse o executivo na época.

Seja parte de algo grande