Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?

A gente cantou a bola no fim de 2013: dissemos que, com as saídas de Gol G4 e Mille do mercado devido a obrigatoriedade de airbags e ABS, o Palio poderia assumir a liderança de vendas em 2014. O resultado foi apertadíssimo (diferença de apenas 385 unidades, segundo a Fenabrave), mas de fato o Gol realmente perdeu o trono após ininterruptos 27 anos! - 183.741 contra 183.356 unidades emplacadas. Contrariados, fãs da VW se apressaram em dizer que na verdade o Gol continua na frente porque o Palio soma duas gerações (novo Palio e Palio Fire), só que o argumento não é válido pois o Gol também fez isso por alguns anos com o G4 e o G5. Então, em meio a acusações de lado a lado, resolvemos promover uma disputa da forma mais limpa possível, na pista. Convocamos Palio e Gol com motores 1.6, nas versões intermediárias Essence e Highline (o Fiat ainda tem a Sporting e o VW a Rallye), e deixamos a briga rolar!
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
Sem novidades expressivas para 2015, tanto o Palio quanto o Gol não revelaram surpresas no testes. Não deixa de ser interessante, no entanto, a forma como cada um conquista seu cliente - e também os aspectos nos quais ambos já estão devendo à nova concorrência, como espaço interno e tecnologia. O carro da Fiat revela maior preocupação com os ocupantes, enquanto o hatch da Volks tem um quê de esportividade que o faz mais divertido para o motorista. Seria então a escolha uma questão de gosto? Vamos lá:
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
O Palio joga no time do conforto, opção demonstrada pela maciez da suspensão e aconchego dos bancos. A posição de dirigir é melhor que no rival, tanto pelos pedais mais centralizados quanto pelo ajuste de altura do assento, por catraca. O painel também revela um acabamento mais alegre, com mistura de texturas e cores, ainda que com desenho um pouco datado e materiais nem sempre agradáveis. O volante tem boa pegada e reúne os comandos do som (opcional), enquanto a entrada USB fica dentro do porta-luvas. Atrás, o espaço é maior que no Gol tanto para as pernas quanto para a cabeça, além da vantagem do banco mais macio.
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
No VW as peças do painel são mais bem cortadas e encaixadas, o que transmite maior solidez e qualidade. Além disso, o quadro de instrumentos é mais claro e fácil de ler que o do Fiat. Nesta versão Highline o acabamento em black piano na região do rádio dá um toque interessante, mas o Gol continua um tanto monocromático por dentro. Herança da plataforma, os pedais são deslocados para a direita. E a já passou da hora de a Volks trocar esses bancos que mais parecem uma tábua, além de terem um ajuste de altura que só muda a inclinação do encosto. Um pouco mais apertado no banco traseiro, o Gol é melhor nos porta-objetos do painel, sem contar que a entrada USB do sistema de som fica direto no rádio. A parte elétrica, aliás, é mais refinada aqui, com um computador de bordo mais completo (que fica mandando mensagens de como economizar combustível) e um visor central mais bacana.
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
Em movimento, os méritos vão para o acerto dinâmico do Gol e para o motor do Palio. O VW tem uma direção leve e direta, câmbio de engates macios e curtinhos, pedais com boa sensibilidade e uma suspensão que topa qualquer tipo de curva - ajudada pelas rodas aro 16" opcionais nesta versão. O Gol é mais na mão em mudanças rápidas de direção, oscila menos longitudinalmente e segue mais preciso na trajetória imposta pelo volante (ainda que a custas de algumas pancadas em asfalto ruim).
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
Pena que o motor 1.6 8V não acompanhe esse pique. Tirando a boa oferta de torque em baixas rotações (15,6 kgfm a 2.500 rpm), mostra-se áspero em giros mais altos e tem potência limitada (104 cv). A VW já tem a solução no próprio Gol Rallye, que vem com o novo motor 1.6 16V de 120 cv, mas ainda deve demorar dois anos para que as demais versões o utilizem - talvez somente na próxima geração (clique aqui para ver o que esperar do novo Gol). Fique atento com a sigla MSI (Multipoint Sequential Injection) que a marca adotou para seus motores 1.6, pois ela vale tanto para o antigo 8V quanto para o novo 16V, podendo levar o consumidor a erro.
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
O Palio é meio que o oposto: tem a direção pesada (ainda que rápida), pedal de freio muito sensível (pisou, parou) e um câmbio de engates longos. Mas é a suspensão que faz a escolha definitiva pelo conforto, com um acerto macio que vai bem nos buracos e valetas da vida, mas deixa a carroceria mergulhar mais nas frenagens e inclinar mais acentuadamente nas curvas - ideal seria o acerto do Sporting, mais firme e com aros 16", que ainda assim não é duro.
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
Por outro lado, o Essence traz o mesmo motor 1.6 16V E.torQ do Sporting. Com 117 cv e 16,8 kgfm de torque a 4.500 rpm, ele tem a saúde em giros altos que falta no Gol. Poderia ter um pouco mais de força abaixo de 3 mil rpm (que tal um comando variável Multiair aqui, Fiat?), mas quando exigido tem ronco divertido e parece até "sobrar" neste Palio de pantufas. Na pista não deu outra: o Fiat venceu o Gol em todas as provas de aceleração e retomada, e surpreendentemente até nas frenagens (veja tabela de testes no fim da reportagem). Já o consumo foi bem parelho tanto na cidade quanto na estrada, com médias apenas razoáveis para a categoria.
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
Como dissemos anteriormente, o Gol poderia reverter o jogo se adotasse o novo motor, mas aí a questão recairia sobre os custos. E é neste quesito que o Palio impõe a derrota ao Gol, o que talvez explique seu sucesso nas vendas. Único Gol a vir com ar-condicionado e conjunto elétrico de série (fora o Rallye 1.6 16V), o Highline custa nada menos que R$ 52.420, sem contar as rodas aro 16" (R$ 1.473) e o kit tecnologia (R$ 831), que inclui "piloto automático", retrovisor interno eletrocrômico e sensores de chuva e de luz. Optar pela versão intermediária Comfortline (R$ 44.860) e equipá-la ao mesmo nível do Palio Essence vai custar R$ 50.910.
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
Com preço começando em R$ 46.086, o Fiat já vem com ar-condicionado, conjunto elétrico (menos os vidros traseiros, opcional de R$ 571), faróis de neblina e sistema de som. Adicionando rodas de liga (R$ 1.208), "piloto automático" (R$ 210) e os sensores de chuva, crepuscular e retrovisor eletrocrômico, o Essence passa a R$ 48.398. Fora isso, somente o Palio oferece itens como airbags laterais e teto-solar panorâmico (Sky Wind). Em ambos faz falta uma central multimídia, algo cada vez mais procurado e presente em rivais como Onix e HB20.
Teste CARPLACE: Palio bateu o Gol nas vendas. E na pista?
No fim, a dança das cadeiras de 2014 revela que o mercado brasileiro está ficando mais maduro, com o crescimento de marcas e modelos que até então estavam fora do páreo. Mesmo a Fiat não terá muito tempo para comemorar o triunfo do Palio, pois o Onix cresce a cada dia mais no retrovisor e começou 2015 na cola do primeiro colocado. Ou melhor, se desconsiderarmos o Palio Fire, o modelo da Chevrolet já é o novo líder... Por Daniel Messeder Fotos Rafael Munhoz

Ficha técnica

Fiat Palio Essence Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.598 cm3, comando simples, flex; Potência: 115/117 cv a 5.500 rpm; Torque: 16,2/16,8 kgfm a 4.500 rpm; Transmissão: câmbio manual de cinco marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS; Rodas: aro 15″ com pneus 185/60 R15 (opcional); Peso: 1.062 kg;Capacidades: porta-malas 280 litros, tanque 48 litros; Dimensões: comprimento 3.875 mm, largura 1.670 mm, altura 1.513 mm, entreeixos 2.420 mm VW Gol Highline Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 8 válvulas, 1.598 cm3, comando simples, flex; Potência: 101/104 cv a 5.250 rpm; Torque: 15,4/15,6 kgfm a 2.500 rpm; Transmissão: câmbio manual de cinco marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS; Rodas: aro 16″ com pneus 195/50 R16 (opcional); Peso: 1.025 kg;Capacidades: porta-malas 285 litros, tanque 55 litros; Dimensões: comprimento 3.899 mm, largura 1.656 mm, altura 1.460 mm, entreeixos 2.465 mm

Medições CARPLACE

Fiat Palio Essence Aceleração 0 a 60 km/h: 4,6 s 0 a 80 km/h: 7,0 s 0 a 100 km/h: 10,8 s Retomada 40 a 100 km/h em 3a marcha: 11,0 s 80 a 120 km/h em 4a marcha: 10,9 s Frenagem 100 km/h a 0: 40,3 m 80 km/h a 0: 24,9 m 60 km/h a 0: 13,8 m Consumo Ciclo cidade: 7,3 km/l Ciclo estrada: 10,6 km/l VW Gol Highline Aceleração 0 a 60 km/h: 5,1 s 0 a 80 km/h: 8,0 s 0 a 100 km/h: 11,9 s Retomada 40 a 100 km/h em 3a marcha: 11,8 s 80 a 120 km/h em 4a marcha: 12,4 s Frenagem 100 km/h a 0: 41,1 m 80 km/h a 0: 25,5 m 60 km/h a 0: 14,0 m Consumo Ciclo cidade: 7,2 km/l Ciclo estrada: 10,5 km/l

Galeria de fotos:

Seja parte de algo grande