VW Phaeton: custo de produção fica alto demais e atrasa nova geração

Apesar de já estar praticamente pronta, a nova geração do sedã Phaeton não deve chegar ao mercado neste ano, como estava anteriormente previsto. Conforme antecipa a agência de notícias Bloomberg, a Volkswagen atrasou o lançamento do modelo para reavaliar questões relacionadas aos custos de produção. Além disso, pesou a favor da decisão a saída do presidente da marca, Ferdinand Piech, que até então era um nome forte por trás do desenvolvimento do luxuoso três volumes.
VW Phaeton: custo de produção fica alto demais e atrasa nova geração
Considerado um dos VW mais requintados já produzidos, o Phaeton chegou ao mercado em 2002 com grandes expectativas, mas vendeu apenas metade do esperado. Na América do Norte e na Europa o desempenho comercial foi decepcionante e apenas na China os números foram satisfatórios. Apesar dos percalços, o sedã foi um personagem importante no contexto da marca na época, sendo responsável por inaugurar diversas tecnologias e sistemas que logo se espalharam por toda a gama mais barata.
VW Phaeton: custo de produção fica alto demais e atrasa nova geração
C Coupé GTE, apontado como prévia do novo Phaeton Com a nova geração, agora programada para 2016 ou 2017, a Volks planeja um posicionamento mais competitivo no mercado e até mesmo o retorno aos Estados Unidos. Segundo fontes internas, o conforto a bordo foi tratado como prioridade no projeto e entre as novidades haverá um inovador sistema de suspensão a ar. O dispositivo, através do monitoramento de câmeras e sensores, irá detectar as imperfeições da estrada para automaticamente ajustar o acerto da suspensão e passar a sensação de que a carroceria está “flutuando” sobre os buracos.

Seja parte de algo grande