Marchionne diz que seria "irracional" desistir de fusão com GM

Em entrevista concedida à imprensa nesta semana, Sergio Marchionne, CEO da FCA, mais uma vez teceu comentários a respeito da fusão que planeja fechar com a General Motors. Nas palavras do executivo, seria "irracional" desistir de um negócio tão importante e que pode culminar na criação de uma companhia com geração de capital da ordem de US$ 30 bilhões por ano. Conversas entre os dois conglomerados vêm sendo mantidas há meses, mas ainda há inconsistência em relação aos norte-americanos, que inicialmente rejeitaram a proposta.
Marchionne diz que seria "irracional" desistir de fusão com GM
"Seria irracional não forçar uma parceria", disse o chefão. "Um ataque à GM, adequadamente estruturado, adequadamente financiado, não pode ser recusado. Você pode jogar duro até um certo ponto", completou. Ofertas de outras empresa chegaram a ser discutidas, mas o acordo com a GM é, de longe, a opção preferida por Marchionne. O executivo chegou até mesmo a fazer lobby junto ao conselho de administração da marca para levar os executivos à mesa de negociações.

Seja parte de algo grande

Marchionne diz que seria "irracional" desistir de fusão com GM

Foto de: Dyogo Fagundes