Salão de Detroit: Marchionne fala sobre o Jeep 551, futuro SUV médio brasileiro

Em entrevista a redes de televisão norte-americanas durante o Salão de Detroit, o chefão do Grupo FCA, Sergio Marchionne, comentou sobre o projeto 551, que será produzido no Brasil no segundo semestre deste ano, com estreia local no Salão do Automóvel de São Paulo. O 551 vai substituir os dois caras da foto aí de cima, o Patriot e o Compass, como modelo intermediário da Jeep, logo acima do Renegade. Segundo Marchionne, o nome do SUV ainda não foi definido, mas não será novo, ficando a escolha entre Patriot e Compass mesmo. Palpites que rolam aqui em Detroit indicam Compass por ser mais global, enquanto Patriot soa muito norte-americano e talvez não combine com um carro que será vendido em diversos mercados. Além do Brasil, na planta de Goiana (PE), o novo Jeep será feito no México, na Índia e na China.
Salão de Detroit: Marchionne fala sobre o Jeep 551, futuro SUV médio brasileiro
Desenvolvido sobre a plataforma do Renegade e da Fiat Toro, o 551 vai compartilhar muitos itens com a dupla. O desenho lateral, por exemplo, lembra muito o da picape da Fiat, como mostram os flagras do modelo ainda camuflado (acima e abaixo). Na dianteira, a inspiração visual verá do Grand Cherokee, com faróis de formato retilíneo em vez dos ovais do Renegade.
Salão de Detroit: Marchionne fala sobre o Jeep 551, futuro SUV médio brasileiro
Haverá duas opções de motorização: 2.0 Tigershark flex com câmbio automático de seis marchas e tração 4x2, e 2.0 Multijet a diesel com câmbio automático de nove marchas e tração 4x4, sendo a primeira marcha reduzida para off-road. Por fim, Marchionne confirmou que a primeira aparição oficial do modelo se dará no fim de março, no Salão de New York. Por Daniel Messeder, de Detroit (EUA) Viagem a convite da FCA

Seja parte de algo grande

Salão de Detroit: Marchionne fala sobre o Jeep 551, futuro SUV médio brasileiro

Foto de: Daniel Messeder