Rejeitado no Brasil, câmbio Easytronic da GM é atualizado e promete suavidade

Rejeitado no Brasil, câmbio Easytronic da GM é atualizado e promete suavidade
Longe do Brasil desde o que o Chevrolet Agile foi descontinuado, em setembro de 2014, a caixa automatizada Easytronic chega a terceira geração na Europa. A nova versão do câmbio robotizado foi apresentada durante o Salão de Instambul, que começou na semana passada. Chamada de Easytronic 3.0, a caixa estará disponível inicialmente para o Opel Adam equipado com motor 1.4 de 88 cv e promete economia de 0,4 litros/100 km rodados em relação ao câmbio de cinco marchas convencional. O consumo médio é de 21,2 km/l, auxiliado também pelo sistema Start/Stop. Atualizada, a nova geração da transmissão promete menor tempo de resposta e maior suavidade nas trocas de marcha. Essa otimização foi possível graças a um novo atuador, juntamente com uma melhor tecnologia de sensores e controle e pela base da caixa manual completamente renovada. Os engenheiros da Opel desenvolveram uma correia específica para a transmissão automatizada. Além disso, Easytronic 3.0 também oferece o modo "creeping", semelhante ao de uma transmissão automática para manobras em baixa velocidade.
Rejeitado no Brasil, câmbio Easytronic da GM é atualizado e promete suavidade
O preço cobrado é um adicional de 600 euros em relação a caixa convencional. Longe do Brasil Disponível por aqui desde 2007, primeiro na minivan Meriva e depois no Agile, a caixa Easytronic nunca fez muito sucesso. Diferente dos concorrentes Dualogic, da Fiat e i-Motion da Volkswagen, a opção da Chevrolet nunca recebeu atualizações consistentes e acabou não vingando no mercado.
Rejeitado no Brasil, câmbio Easytronic da GM é atualizado e promete suavidade
Devido a baixa aceitação do Easytronic, a GM optou por utilizar o câmbio automático de seis marchas em toda a gama de compactos: Onix, Prisma, Cobalt e Spin.

Seja parte de algo grande