Renault Kwid nacional deve chegar em 2016 com motor 1.0 da Nissan

Apresentado na semana passada em Chennai, na Índia, o Renault Kwid, novo compacto de entrada da marca francesa vem despertando muita atenção de diversos mercados. Até por sua semelhança visual com o Sandero, já começaram os questionamentos sobre uma possível versão Dacia. E para nós, brasileiros, a boa notícia é que o modelo deve ser fabricado em São José dos Pinhais (PR) no segundo semestre do próximo ano.
Renault Kwid nacional deve chegar em 2016 com motor 1.0 da Nissan
Presente ao lançamento, o chefão da Renault-Nissan Carlos Ghosn disse ao site IdianAutosBlog que o modelo não será um Dacia. "Não haverá um emblema Dacia no Kwid... só haverá a marca Renault", afirmou quando questionado se o Kwid poderia ser oferecido como um modelo de entrada da subsidiária romena. O chefão ainda acrescentou que a Renault vai focar inicialmente no mercado indiano e só depois irá apresentá-lo ao mercado global. Baseado na nova plataforma CMF da Renault-Nissan, o Kwid vendido na Índia não terá freios ABS, embora o sistema possa ser instalado junto com o controle de estabilidade e outros recursos de segurança exigidos pelas normas de segurança europeia.
Renault Kwid nacional deve chegar em 2016 com motor 1.0 da Nissan
Apesar das declarações de Ghosn, o Kwid já foi flagrado várias vezes em testes pela Europa. A resposta negativa talvez seja uma estratégia para ganhar tempo e definir melhor a tática de lançamento nos demais mercados. Brasil Modelo estratégico para a Renault no Brasil, o pequeno Kwid deve chegar ao país no segundo semestre de 2016 e terá a missão de substituir o veterano Clio - embora a Renault não confirme nada oficialmente. Medindo apenas 3,68 metros, o novato traz soluções bem interessantes de design e projeto, como a suspensão elevada que garante altura livre de 18 cm - boa para a buraqueira brasileira.
Renault Kwid nacional deve chegar em 2016 com motor 1.0 da Nissan
Com a missão de ser o novo carro de entrada da Renault no país, o Kwid traz soluções de custo baixo como painel com apenas um mostrador digital (como nas motos), comandos dos vidros elétricos no painel e portas inteiramente de plástico, sem forração de tecido. Segundo informações obtidas pela nossa reportagem, o modelo deverá usar por aqui o motor 1.0 3-cilindros da Nissan que acabou de estrear no March, de 77 cv de potência e 10 kgfm de torque. O preço deve começar nos R$ 30 mil. Galeria: Renault Kwid

Seja parte de algo grande