Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado

Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
Se você estava esperando a chegada do novo Jetta 2015 equipado com o moderno motor 1.4 TSI do Golf, um balde de água fria: o sedã mantém o velho 2.0 8V flex (além do 2.0 TSI), ao menos enquanto continua a ser importado do México. A boa notícia é que o modelo ganhou retoques no visual e no acabamento interno, além de mais itens de série e uma nova versão de entrada, chamada Trendline.

O que é?

Reestilizado, o sedã médio da Volkswagen chega às lojas a partir do fim de março nas versões Trendline e Comfortline, ambas equipadas com o veterano motor 2.0 Flex de até 120 cv - agora apenas com o câmbio automático de seis marchas. Já a topo de linha Highline traz o propulsor 2.0 TSI de 211 cv acoplado ao câmbio DSG de dupla embreagem e seis velocidades. Todas as versões utilizam sistema de suspensão traseira do tipo multilink com novas molas e amortecedores e calibração específica.
Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
No visual, o sedã traz novidades na dianteira e traseira. Na frente, a grade tem novo desenho com três filetes, enquanto o para-choque abandona a linha em “U” e adota traços longos horizontais inspirados no Golf. Também muda o formato dos faróis de neblina, agora retangulares como no hatch médio. Na versão Highline, os faróis bixenônio, opcionais, têm luz de condução diurna formada por 15 LEDs.
Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
Na traseira, há mudanças na tampa do porta-malas, no para-choque e lanternas mais estreitas na parte da tampa do porta-malas (com iluminação por LEDs apenas no Highline). A ponteira dupla de escapamento está em todas as versões. A linha 2015 também traz rodas de liga leve diferenciadas para cada versão e a nova cor metálica “azul silk”.
Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
Por dentro, o Jetta traz modificações inspiradas no Golf. A começar pelo volante que adota o mesmo desenho de três raios do irmão, apesar do aspecto bem mais simples na versão de entrada. Os clusters circulares do painel de instrumentos são novos e trazem aros metálicos. As saídas de ar ganham desenho retangular, também inspiradas no hatch. No modelo Highline, há detalhes em preto brilhante no painel e ao redor da alavanca do câmbio.

Como anda?

Tivemos um breve contato com a nova versão Trendline. A primeira impressão ao se entrar na cabine é de simplicidade. A montagem geral é boa, mas não há requinte. O revestimento das portas é totalmente de plástico, salvo o apoio do braço com uma pequena faixa de couro. O volante, apesar do desenho igual ao do Golf, tem aparência muito simples e coloração cinza. Os bancos de tecido também contribuem para o ambiente interno espartano. No console, o rádio sem GPS integrado destoa dos dias atuais (e da concorrência). Tudo bem, você pode dizer que não é necessário, mas o fato é de que estamos falando de um carro que custará a partir de R$ 75 mil...
Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
Em relação à ergonomia, não há o que se discutir. A posição de dirigir é boa, os comandos estão sempre à mão e a visibilidade geral agrada. Mas na hora de acelerar, com quatro pessoas a bordo, falta desempenho. Em trecho de 30 quilômetros em rodovia, o bom câmbio automático de seis marchas não é suficiente para oferecer uma aceleração satisfatória. O Jetta com motor 2.0 Flex de parcos 120 cv (uma versão atualizada do motor do Santana) sofre para ganhar velocidade. Piso fundo no acelerador, as marchas são reduzidas, o giro sobe, mas há demora excessiva para embalar.
Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
Esta versão e a Comfortline são equipadas ainda com direção hidráulica, enquanto a Highline é dotada de assistência elétrica. Para manobras em baixa velocidade o esforço é o esperado, no entanto, na estrada fica leve demais em velocidades de cruzeiro, sem ganho de peso, o que acaba causando certo desconforto ao guiar. Fora isso, o comportamento dinâmico, reflexo também da suspensão multlink, agrada bastante. A suspensão absorve bem as irregularidades e consegue oferecer handling de sedã esportivo. Em resumo, o Jetta Trendline entrega bom espaço, boa dirigibilidade, mas deixa a desejar no desempenho o no acabamento.

Quanto custa?

Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
Volkswagen Jetta 2.0 Flex Trendline, a nova versão de entrada Os preços exatos ainda não foram divulgados, mas a Volkswagen confirmou que a tabela do Jetta 2015 partirá de R$ 75 mil. Por esse valor, será possível levar para a garagem o modelo Trendline, que traz de série quatro airbags, ar-condicionado, direção hidráulica, freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, controle de tração (ASR), rádio CD-Player com USB/iPod/SD Card e Bluetooth, vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico, rodas de liga leve aro 16” e sensores de estacionamento dianteiro e traseiro.
Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
A versão Comfortline, intermediária, traz todos os equipamentos da Trendline e acrescenta o volante revestido de couro com borboletas, além dos comandos integrados do computador de bordo e dos sistemas de som e telefonia. O acabamento é oferecido nas tonalidades preta e bege, e as rodas de liga-leve de 16” são do estilo “Atlanta”. Há ainda o piloto automático (cruise control) e o sistema de som RCD 510 com tela colorida de 6,5 polegadas sensível ao toque (touchscreen) com seis alto-falantes. Como opcional, a Comfortline tem à disposição o teto-solar e o pacote Exclusive, que adiciona GPS, sistema Coming & Leaving Home, sensor de chuva, rodas “Queensland” de 17 polegadas e pneus 225/45, sistema Kessy (abertura das portas por aproximação da chave e partida do motor por botão) e ar-condicionado digital de duas zonas com saída para o banco traseiro.
Volta rápida: VW Jetta 2015 tem cara nova e motor cansado
Topo de linha, o Jetta Highline vem de série com rádio RCD510 com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas com 8 alto-falantes e entradas Aux/USB/Bluetooth, retrovisor interno eletrocrômico, rodas “Lancaster” de 17 polegadas, seis airbags, bloqueio eletrônico do diferencial (EDS), controle de estabilidade (ESC), BAS (Sistema de assistência à frenagem) e HHC (controle de assistência de partida em rampa). Como opcionais, a versão Highline pode ser equipada com teto-solar e dois pacotes: Exclusive e Premium. O primeiro acrescenta bancos de couro com sistema de aquecimento para os dianteiros, além de sensores de chuva e de luminosidade. O pacote Premium, além do itens do “Exclusive”, adiciona o GPS, sistema Kessy (abertura por aproximação e partida do motor por botão), faróis bixenônio com luzes diurnas de LED e ajuste elétrico do assento do motorista. No papel, as duas primeiras versões parecem atraentes. Na prática, carecem de mais fôlego para enfrentar a concorrência com seus propulsores mais modernos, apesar da boa lista de itens de série, do controle de tração e suspensão multlink. A situação deve ficar melhor para o Jetta no segundo semestre, quando chega o modelo produzido no Brasil estreando o motor 1.4 TSI, já confirmado. Por outro lado, a versão Highline com seu motorzão 2.0 TSI de 211 cv e câmbio de dupla embreagem continua sendo um ponto fora da curva, esbanjando desempenho bem acima dos concorrentes. Pena que isso tenha seu preço... Texto e fotos: Fábio Trindade Ficha Técnica: Jetta Trendline/Comfortline 2015 Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.984 cm3, flex; Potência: 116 cv gasolina/120 cv etanol a 5.000 rpm; Torque: 17,7 kgfm  gasolina / 18,4 kgfm etanol a 4.000 rpm; Transmissão: automática de seis marchas com conversor de torque, tração dianteira; Direção: hidráulica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e multilink na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira com ABS + EBD; Rodas: liga-leve aro 16″ com pneus 205/55 R16; Peso:1.305 kg; Capacidades: porta-malas 510 litros, tanque 55 litros; Dimensões:comprimento 4.659 mm, largura 1.778 mm, altura 1.473 mm, entre-eixos 2.651 mm Ficha Técnica: Jetta Highline 2.0 TSI DSG 2015 Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.984 cm3, gasolina Potência: 211 cv  a 5.500 rpm; Torque: 28,6 kgfm a 2.000 rpm; Transmissão: automatizada de seis marchas com dupla embreagem, tração dianteira; Direção: elétrica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e multilink na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira com ABS + EBD + BAS, ASR e EDS; Rodas: liga-leve aro 17″ com pneus 225/45 R17; Peso:1.376 kg; Capacidades: porta-malas 510 litros, tanque 55 litros; Dimensões:comprimento 4.659 mm, largura 1.778 mm, altura 1.473 mm, entre-eixos 2.651 mm

Galeria de fotos: Volkswagen Jetta 2015

Seja parte de algo grande