Dieselgate: presidente da VW renuncia em meio a escândalo de fraude de emissões

Martin Winterkorn anuncia nesta quarta-feira (23) renúncia ao cargo de presidente-executivo da Volkswagen em meio a um dos maiores escândalos já enfrentados pela empresa. "Estou chocado com os acontecimentos dos últimos dias. Acima de tudo, estou abismado por como foi possível um erro de tal tamanho no Grupo Volkswagen", disse o executivo em referência às fraudes descobertas nos softwares de carros a diesel vendidos nos Estados Unidos. Segundo informado, o substituto de Winterkorn deverá ser anunciado na próxima sexta-feira (25).
Dieselgate: presidente da VW renuncia em meio a escândalo de fraude de emissões
Conforme revelado há cerca de uma semana pela Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) e pelo California Air Resources Board (CARB), a Volkswagen utilizou softwares manipulados para realizar a medição das emissões de alguns modelos, de modo a violar os padrões ambientais vigentes nos EUA. Segundo revelado, o sistema desligava os controles de emissões ao dirigir normalmente e mascarava os resultados reais só na hora dos testes.
Dieselgate: presidente da VW renuncia em meio a escândalo de fraude de emissões
Só no mercado norte-americano estão envolvidos os modelos Jetta, Passat, Jetta Sportwagen, Beetle e Audi A3, mas a própria Volks admitiu que mundialmente 11 milhões de veículos foram equipados com o software manipulador. A fraude afeta especialmente os motores tipo EA 189 2.0 Diesel, que estão emitindo até 40 vezes mais poluentes que o limite legal. Se condenada, a marca poderá pagar até US$ 18 bilhões em multas.

Seja parte de algo grande

Dieselgate: presidente da VW renuncia em meio a escândalo de fraude de emissões

Foto de: Dyogo Fagundes