Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"

Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
Aos poucos eles foram chegando, um a um, gerando bastante desconfiança no início, mas o fato é que agora os chineses já fazem parte do mercado automotivo brasileiro. Aqui temos dois subcompactos estilo "China in Box": um já conhecido do público brasileiro, o JAC J2 (agora com injeção flex), e outro recém-chegado, o Geely GC2, que aposta no seu carisma visual com desenho inspirado no urso panda. Embora reunidos aqui, os dois chinesinhos têm pouco em comum além do tamanho e o jeitão de brinquedo. Enquanto JAC reforça seu espírito agitado com a potência extra fornecida pelo etanol no motor 1.4 16V, o  novato Geely se arrisca com mais apelo estético, especialmente na cor "amarelo Pikachu" do veículo testado. Mas não é só: trata-se do primeiro chinês com motor de 3-cilindros (1.0 12V) a desembarcar no Brasil.
Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
Quando chegou por aqui, no final de 2012, o pequeno JAC J2 tinha como atributos o estilo moderno, pacote de equipamentos satisfatório e o desempenho elogiável, graças ao baixo peso aliado ao motor quatro cilindros 1.4 litro. Agora bicombustível, o propulsor entrega potência máxima de 110 cv, quando abastecido com gasolina, e 113 cv com etanol a 6.000 rpm (antes eram 108 cv), com torque máximo de 14,1 kgfm e 14,4 kgfm, respectivamente. Já o propulsor tricilíndrico do GC2 entrega somente 68 cv de potência a 6.000 rpm e torque máximo de 8,9 kgm a 3.600 rpm, exclusivamente com gasolina. A Geely afirma, no entanto, que a versão flex já está em homologação no país. Ambos os subcompactos contam com transmissão manual de cinco marchas.
Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
Ao contrário dos 1.0 3-cilindros brasileiros, bem dispostos, o GC2 não pode ser conduzido com pressa. Em baixas rotações a resposta do motor deixa bastante a desejar, sendo preciso jogar os giros lá para cima para sentir um pouco de agilidade. O J2, por outro lado, é bastante esperto e ágil na cidade. Ainda assim, esperávamos mais da combinação de baixo peso com expressivos 113 cv, assim como já havia acontecido com a versão somente a gasolina.
Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
Outro ponto importante que a ressaltar diz respeito ao uso do ar-condicionado: em algumas situações, com o Geely, é preciso desligar o dispositivo para o motorzinho aguentar uma ladeira ou uma arrancada mais exigente, fato que o J2 encara sem problemas. A saída de ar central do JAC, porém, é voltada para cima e demora mais para fazer circular o ar frio, enquanto no GC2 a cabine resfria mais rapidamente. Um detalhe que faz a diferença no interior do Geely é o porta-luvas que, para economizar espaço, utiliza uma pequena porta de correr (abaixo), em vez daquela tradicional tampa que bate no joelho. Já o J2 simplesmente abriu mão da porta!
Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
Em nossas medições o Geely GC2 deixou clara sua moleza, e agarrou o posto de carro mais lento já testado pelo CARPLACE, acelerando de 0 a 100 km/h em "looongos" 18,9 segundos. Apesar de ter o motor menor, ele é curiosamente mais pesado que o JAC: 973 kg contra 915 kg, em ordem de marcha. O J2, então, some na frente do rival e fecha os 100 km/h em 12,4 segundos. Mas a diferença maior mesmo aparece nas retomadas, com o JAC precisando de 13,0 s para ir de 40 a 100 km/h em terceira marcha, enquanto o Geely necessitou de 19,2 s para cumprir a mesma prova.
Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
O acerto mecânico requer melhorias nos dois casos. O GC2 tem a direção leve demais e o câmbio um tanto vago, enquanto a suspensão do J2 é molenga demais para o que ele anda e o câmbio tem engates um pouco resistentes. O Geely se revelou um pouco mais "firminho", porém, após pouco tempo de uso a suspensão começou a estalar, fazendo barulhos que geram desconfiança. Na estrada, por conta do "peso pena", os pequenos chineses sofrem bastante com ventos laterais, além de terem ruído de rodagem elevado. Em velocidade, o J2 se mostra mais estável que o GC2, muito estreito, mas o Geely se revelou mais silencioso para viajar, além de seu motor tricilíndrico vibrar muito pouco e ter um ronquinho divertido. A disputa nas provas de frenagem foi acirrada, mas não que isso seja bom. Ambos poderiam estancar em menos espaço e precisam melhorar no que diz respeito à sensibilidade do pedal - "borrachudo" nos dois casos. Para piorar, GC2 apresentou fadiga nos freios na terceira passagem, com direito a muita fumaça e a distância passando dos 55 metros para a parada completa, vindo a 100 km/h.
Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
Apesar de estar no mercado brasileiro há três anos, o JAC J2 peca em alguns pontos que o recém-chegado Geely GC2 mostra superioridade, como o conforto do motorista e passageiros, ar-condicionado mais competente, porta-malas maior (205 l contra 121 l do J2) e um acabamento interno mais bem feito. Claro que estamos falando de "carros populares" chineses, mas o interior do "Panda" é bem mais harmonioso, contando com painel e console central mais agradáveis que no J2. O JAC não conta com regulagem de altura do banco e o ajuste do volante é duro. O campo de visão dos dois modelos é bastante satisfatório, com bons retrovisores. À noite os faróis iluminam bem. No que diz respeito ao consumo, o Geely tentou compensar o fraco desempenho com economia, enquanto o J2 manteve médias razoáveis com etanol. O motor 1.4 do JAC entregou um consumo médio de 10,0 km/l (8,0 km/l com etanol) quando rodamos com o carro em ciclo urbano, passando para 14,2 km/l (12,0 km/l com etanol) na estrada. Já o motorzinho 1.0 tricilíndrico do Geely se mostrou frugal, chegando a 12 km/l na cidade e 18 km/l na rodovia. Nessa disputa entram pontos bastante subjetivos na hora da escolha do consumidor. Quem busca um subcompacto mais barato, econômico, com visual "fofinho" e acabamento interno melhor, pode optar pelo Geely GC2, oferecido por R$ 29.900 com garantia de 3 anos ou 100.000 km. Já quem procura um carrinho mais esperto, que entrega melhor desempenho sem gastar muito combustível, e com uma marca mais consolidada no país, deve optar pelo JAC J2, que custa R$ 37.490 com garantia de 6 anos sem limite de quilometragem. Mas o fato é que as "caixinhas" chinesas precisariam ter preço mais atrativo para fisgar o consumidor brasileiro, algo que se tornou praticamente impossível com a elevadíssima carga de impostos sobre os carros importados. Por Alexandre Ciszewski Fotos Alexandre Ciszewski e Julio Trindade

Geely GC2

FICHA TÉCNICA Motor: dianteiro, três cilindros em linha, 997 cm3, 12 válvulas, duplo comando variável, gasolina; Potência: 68 cv; Torque: 8,9 kgfm a 3.600 rpm; Transmissão: manual de cinco marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Suspensão: tipo McPherson, molas helicoidais e amortecedores a gás na dianteira e traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e tambor na traseira; Peso: 973 kg; Porta-malas: 205 litros; Dimensões: comprimento 3,598 m, largura 1,630 m, altura 1,465 m, entre eixos 2,340.
Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
Aceleração 0 a 60 km/h: 7,2 s 0 a 80 km/h: 11,8 s 0 a 100 km/h: 18,9 s Retomada 40 a 100 km/h em 3a marcha: 19,2 s 80 a 120 km/h em 4a marcha: 24,9 s Frenagem 100 km/h a 0: 46,5 m 80 km/h a 0: 27,0 m 60 km/h a 0: 15,3 m Consumo Ciclo cidade: 12,0 km/l Ciclo estrada: 18,0 km/l

JAC J2 1.3 Jet Flex

FICHA TÉCNICA Motor: dianteiro, quatro cilindros em linha, 1332 cm3, duplo comando de válvulas variável, bicombustível; Potência: 113 cv; Torque: 14,0 kgfm a 4500 rpm; Transmissão: manual de cinco marchas, tração dianteira; Direção: assistência elétrica; Suspensão: independente nas quatro rodas, McPherson na dianteira e dual link na traseira; Freios: discos na dianteira e tambor na traseira com ABS/EBD; Peso: 915 kg; Porta-malas: 121 litros; Dimensões: comprimento 3,535 m, largura 1,640 m, altura 1,475 m, entre eixos 2,390;
Teste CARPLACE: Geely GC2 e JAC J2 fazem duelo "China in Box"
Aceleração 0 a 60 km/h: 5,1 s 0 a 80 km/h: 7,9 s 0 a 100 km/h: 12,4 s Retomada 40 a 100 km/h em 3a marcha: 13,0 s 80 a 120 km/h em 5a marcha: N/A Frenagem 100 km/h a 0: 42,5 m 80 km/h a 0: 27,0 m 60 km/h a 0: 15,1 m Consumo (com etanol) Ciclo cidade: 8 km/l Ciclo estrada: 12 km/l

Galeria de fotos: Geely GC2 x JAC J2

Seja parte de algo grande