Renault Duster feito na Colômbia alcança quatro estrelas no LatinNCAP

O LatinNCAP divulga nesta semana o resultado de novas provas realizadas com modelos vendidos na América Latina. Depois de testados modelos recém-lançados como Toyota Hilux e Jeep Renegade, a escolha da entidade agora recaiu sobre dois carros já conhecidos: o Renault Duster e o Nissan Tiida Sedan. O SUV, cuja versão testada é produzida na Colômbia, alcançou quatro estrelas na proteção para adultos e duas para crianças. O sedã, feito no México, conquistou a mesma pontuação.
Renault Duster feito na Colômbia alcança quatro estrelas no LatinNCAP
Diferente do modelo produzido e vendido no Brasil, o Duster testado contava com apenas um airbag e não possuía freios ABS - o LatinNCAP procura avaliar sempre a versão mais básica disponível no mercado. Nos testes de impacto, o órgão explica que a carroceria do modelo mostrou comportamento instável. Para ter acesso ao boneco do lado do motorista, por exemplo, foi preciso serrar e remover a fechadura da porta com o uso de ferramentas especiais. https://www.youtube.com/watch?v=Qlv90xgue_0 A proteção para as zonas peitorais dos ocupantes adultos foi classificada como "marginal", de modo que a cabeça do passageiro "quase impactou contra o painel", diz a entidade. Para as crianças, a nota de apenas duas estrelas foi atribuída ao fato de que "a cadeirinha para a criança de três anos não conseguiu evitar um excessivo deslocamento para frente no impacto, oferecendo um nível de proteção baixo ao pescoço e ao peito". https://www.youtube.com/watch?v=Uxkmd91ob3g Já o Tiida Sedan, ausente do Brasil desde 2013, teve estrutura considerada estável, contando apenas com airbag duplo. Segundo informado, no impacto frontal tanto a cabeça quanto o pescoço do motorista e do acompanhante receberam boa proteção. Por outro lado, a segurança para criança carece de cuidados. "A cadeirinha infantil para crianças de três anos não conseguiu evitar um excessivo deslocamento para frente no impacto, oferecendo uma baixa proteção ao pescoço e peito", diz o órgão.

Seja parte de algo grande