Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam

Enquanto aguarda a chegada dos carros Made in México, que devem devolver competitividade à marca em 2016, a Kia atualiza dois modelos de luxo bem conhecidos do público brasileiro: o jipão Sorento e a van Grand Carnival, ambos na terceira geração e com motor V6 de 3.3 litros. Disponíveis em versão unica de acabamento e equipamentos, custam R$ 183.900 e R$ 244.900, respectivamente.
Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam
Começando pelo Sorento, o novo SUV chega com estratégia diferente do anterior. Limitado pela cota de importação e com preço elevado pelo Super IPI, o modelo passa a ser importado somente com motor V6, abrindo mão da versão 4-cilindros, mais acessível. A meta agora é brigar com Land Rover Discovery Sport, Hyundai Grand Santa Fe e até mesmo Volvo XC60 por um cliente mais endinheirado - uma missão nada fácil, por sinal.
Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam
Externamente, o pincel de Peter Schereyer continua levando traços alemães aos carros coreanos, o que deu ao novo Sorento um quê de Audi, principalmente na traseira com lanternas horizontais e retilíneas. A frente traz uma nova linguagem para a grade "nariz de tigre" já característica da Kia, enquanto o teto um pouco mais baixo (15 mm para um total de 1.690 mm) reforça a esportividade. No geral, o SUV está mais comprido (95 mm para um total de 4.780 mm), largo (5 mm para um total de 1.890 mm) e com maior distância entre-eixos (80 mm para um total de 2.780 mm), valorizando o espaço interno.
Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam
Internamente, o desenho do painel é bonito e os materiais são de bom nível. Há um teto-solar gigante que cobre quase toda a capota e um quadro de instrumentos com velocímetro digital em formato analógico, além de uma central multimídia/GPS com tela sensível ao toque e comandos curiosamente em português. Os bancos de couro podem ter tonalidade preta ou bege, dependendo da cor da carroceria. Por mais que a apresentação seja boa, falta o refinamento que se espera de um carro de mais de R$ 180 mil. Mostradores de combustível e temperatura do motor são simplórios demais, enquanto as portas ficam devendo um revestimento mais bacana. Ao menos os bancos dianteiros são elétricos e oferecem ótima acomodação. Atrás também há espaço de sobra na segunda fileira, que ainda pode ter o encosto inclinado para maior conforto. Mesmo lá no "fundão", nos dois bancos do porta-malas (são sete lugares), um adulto de até 1,65 m não terá problemas.
Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam
Ao contrário do Discovery Sport, o Sorento ainda não abriu mão de um motor de alta cilindrada por um downsized turbinado (2.0T no caso do Land Rover). O jipão da Kia pega emprestado do Santa Fe o propulsor V6 de 3.3 litros com 270 cv de potência e 32,4 kgfm de torque, sempre atrelado ao câmbio automático de seis marchas e tração dianteira. Em movimento, tem boa oferta de força e um ronco gostoso em altos giros, enquanto as trocas da transmissão são sempre suaves, oferecendo uma condução interessante para um modelo que pesa duas toneladas. Já a suspensão poderia ser mais confortável. Não chega a ser dura, mas as rodas aro 18" não ajudam na absorção de impactos, fazendo-os chegar aos ocupantes num nível acima do desejado. O controle dos movimentos da carroceria, por outro lado, sai favorecido.
Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam
Na troca para a Grand Carnival, a primeira diferença fica por conta da maciez do conjunto (mesmo com rodas aro 18"). Ela sim tem a suspensão que talvez eu esperasse do Sorento, sendo muito prazerosa de pegar uma estrada com a família. Motor e câmbio são os mesmos do SUV, mas as respostas são um pouco mais lentas, pois aqui não há modo Sport (disponível no SUV) e são cerca de 160 kg a mais (2.155 kg no total). A posição de dirigir, bem elevada, faz par com o painel bastante largo e dá a impressão de estarmos dirigindo um micro-ônibus!
Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam
O requinte da cabine também é maior que o encontrado no Sorento, com laterais de porta sofisticadas e um painel de instrumentos mais refinado, com uma tela central dividindo o velocímetro do conta-giros. Mas o grande barato da Carnival está na parte de trás: são três individuais na fileira do meio (sendo o central mais estreito) e mais um inteiriço na terceira fileira, compondo uma configuração de sete ocupantes e ainda com espaço razoável para bagagens - o que não acontece no Sorento, que fica com o porta-malas muito reduzido quando leva sete.
Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam
Nosso passeio dentro da Carnival ainda reservou outras boas surpresas: na capota há dois tetos-solares que abrem (o de trás não é fixo com costuma acontecer) e na parte superior direita da cabine existe um painel para controle do ar-condicionado digital traseiro. Já as portas traseiras têm abertura elétrica, assim como a tampa do porta-malas - tudo com opção de ser controlado pelo motorista por comandos ao lado da luz de cortesia no teto. E tanto a Carnival quanto o Sorento ganharam alerta de ponto cego, com luz que acende no retrovisor e ainda um apito para ajudar o motorista a não dar uma fechada no veículo de trás.
Kia lança novos Sorento e Carnival no Brasil - veja como andam
Pecados ficam por conta do freio de estacionamento de pé, ainda com o velho pedalzinho, e para o retrovisor com lingueta. Uma van de R$ 250 mil sem retrovisor eletrocrômico foi mancada, hein, dona Kia? De todo modo, a Chrysler Town e Country ganhou uma bela concorrente. Por Daniel Messeder, de Guarulhos (SP) Fotos: Divulgação Galeria de fotos: Kia Sorento e Grand Carnival 2016

Seja parte de algo grande