Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto

Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
Quando avaliamos o Citroën Aircross no ano passado, o monovolume foi considerado um sopro de atualidade num segmento que encolhe cada vez mais. Ainda vendido na Europa ao lado do arrojado Cactus, o C3 Picasso ganha sobrevida com uma repaginação exclusiva para o mercado sul-americano, onde passa a existir apenas como Aircross - ou seja, na roupagem aventureira.
Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
Conhecido pela suspensão elevada, pneus mais largos e estilo parrudo, o monovolume que a Citroën agora chama de "SUV" aposta em melhorias para ficar mais econômico e competitivo. Tudo para fisgar clientes que olham tanto para modelos como HB20X e CrossFox, como para EcoSport e Duster.

O que é?

Há cinco anos no mercado, o Aircross, derivado da plataforma do C3, passa pela primeira reestilização no país. As principais novidades são o visual alinhado com o novo DNA da global Citroën, o fim do "pacato" C3 Picasso e o acréscimo de versões sem estepe na tampa traseira. As principais mudanças de estilo estão na dianteira, que recebeu novo para-choque com maior ângulo de ataque, grade frontal cromada com novo chevron da marca e conjunto ótico elíptico integrado. Também há feixes de LEDs diurnos, que têm função dupla e também servem como luzes de posição à noite.
Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
Além disso, há novas molduras de caixas de rodas, rodas aro 16" redesenhadas e grafismo lateral com a nova tipologia da Citroën. As barras de teto também são inéditas, enquanto a traseira recebeu lanternas com máscara negra e para-choque atualizado com novas luzes de neblina. Às vezes criticado (embora pesquisas da marca indiquem que o consumidor ainda o prefira), o estepe permanece preso à tampa do porta-malas e ganha novo acabamento. Nas versões Start e Live, equipadas com motor 1.5 8V, fica dentro do carro abaixo do assoalho do porta-malas. Mantendo as qualidades do modelo anterior, agrada pela cabine elevada, para-brisas amplo e inclinado, espaço interno adequado e ótima visibilidade. No acabamento predominam os plásticos rígidos, como no modelo anterior, mas com boa qualidade, aparência e montagem correta.
Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
Embora tenha perdido a bússola e os inclinômetros que ficavam no alto do painel, o interior ganhou um novo aplique horizontal e saídas de ar em formato retangular. No console central, o destaque é a nova central multimídia com tela touch screen de 7” que traz GPS integrado e sistema que oferece espelhamento para smartphones (MirrorLink para Android e CarPlay para Apple), além de exibir as imagens da câmera de ré.

Como anda?

O primeiro contato com o Aircross 2016 aconteceu na região da fábrica da PSA em Porto Real (RJ), em rodovias asfaltadas e estradas de terra, com alguns trechos de chão batido e outros mais pedregosos.
Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
Embora feito para o uso misto, o modelo continua melhor na cidade. Mais leve em 45 kg (em média), também ganhou uma nova calibração da suspensão e barra estabilizadora traseira redimensionada. Na prática, continua com rodar firme e até confortável no asfalto liso. Nas curvas tem comportamento adequado a um carro desta altura, sem inclinar demais a carroceria. No trecho de estrada de terra agradou: a suspensão trabalhou bem em conjunto com os novos pneus de uso misto Pirelli Scorpion na buraqueira, sem transmitir muitos solavancos à cabine.
Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
Criticada no modelo anterior, a direção ganhou assistência elétrica e ficou bem leve em manobras. Além de mais rápida e precisa, também mostrou boa progressividade. O único ponto negativo é ter ficado leve demais para o uso fora-de-estrada, reduzindo um pouco da sensibilidade.
Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
Na versão avaliada, equipada com o conhecido motor 1.6 16V de 122 cv e 16,3 kgfm de torque (80% disponível a 1.500 rpm), as respostas continuam satisfatórias, tanto na cidade quanto na estrada, considerando o peso acima de quase 1.300 kg. Em nova configuração, esse motor utiliza óleo de baixa viscosidade e novos retentores para reduzir consumo e emissões.
Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
O câmbio manual de cinco marchas permanece com engates precisos e ganha diferencial 5% mais longo para reduzir o consumo. Agora, a 120 km/h em quinta marcha a rotação fica na casa dos 3.500 rpm (antes eram 3.650 rpm). Mecanicamente, estas foram as únicas mudanças. A aguardada transmissão automática de seis velocidades (que traria maior economia e conforto) não foi considerada por enquanto. Como consolo, a marca atualizou a sua veterana caixa de quatro velocidades com diferencial 5% mais longo e função EcoDrive.

Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto

Quanto custa:

Modelo intermediário, o Aircross 1.6 Feel (manual) custa R$ 58.990 e vem equipado de série com direção elétrica, ar-condicionado, rodas de liga leve aro 16", barras de teto, LEDs diurnos, volante com regulagem de altura e profundidade, controle elétrico dos retrovisores externos, vidros elétricos, computador de bordo, abertura e travamento remoto das portas, faróis de neblina, alarme ultrassom, rádio RD6 e volante multifuncional. Como opcionais, pode receber central multimídia com tela touch screen e sensor de estacionamento traseiro. Veja as versões e preços abaixo: AirCross 1.5 Start (Manual): R$ 49.990 Principais itens: vidros, travas e retrovisores elétricos, direção elétrica, ar-condicionado manual e quadro de instrumentos com computador de bordo; rodas de aço aro 16″ AirCross 1.5 Live (Manual): R$ 53.990 Principais itens: adiciona rodas de liga leve aro 16″; barra longitudinal de teto; sistema de rádio com Bluetooth, USB e entrada Auxiliar e LEDs diurnos AirCross 1.6 Live (automático): R$ 58.990 Principais itens: câmbio automático de quatro velocidades com paddle shifts para trocas manuais e função EcoDrive AirCross 1.6 Feel (manual): R$ 58.990 Principais itens: mesmos itens da versão Live, mais alarme e estepe na tampa traseira AirCross 1.6 Feel (automático): R$ 63.290 Principais itens: adiciona câmbio automático de quatro marchas com paddle shifts para trocas manuais e função EcoDrive AirCross 1.6 Shine (automático): R$ 69.290 Principais itens: adiciona central multimídia com tela 7″ polegadas, GPS e função de espelhamento para smartphone; sensor de estacionamento traseiro; câmera de ré; bancos com faixas externas em couro Considerando atributos como o porte, boa dirigibilidade, conforto, espaço interno e porta-malas para 403 litros, o Aircross possui desde a versão de entrada itens como direção elétrica, ar-condicionado e conjunto elétrico (vidros, travas e retrovisores), banco traseiro bipartido, além dos obrigatórios airbag duplo e freios ABS. Com preço inicial de R$ 49.990, é uma opção a considerar, lembrando que os principais SUVs compactos começam na faixa dos R$ 65 mil. Por Julio Cesar, de Porto Real (RJ) Viagem a convite da Citroën
Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto
Ficha Técnica: Citroën Aircross  Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 1.587 cm3, 16 válvulas, duplo comando, flex;Potência: 122/115 cv; Torque: 16,3/15,5 kgfm; Transmissão: câmbio manual de cinco marchas, tração dianteira; Direção: hidráulica; Suspensão: Independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS; Peso: 1.289 kg; Rodas: liga leve aro 16"; Porta-malas: 403 litros; Tanque: 55 litros;Dimensões: comprimento 4.307 mm, largura 1.767 mm, altura 1.742 mm, entreeixos 2.540 mm. Fotos: Citroën Aircross 2016

Seja parte de algo grande

Volta Rápida: repaginado, Citroën Aircross melhora em estilo e conforto

Foto de: Julio Cesar