Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali

Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali
A rotina de um lançamento automotivo consiste na apresentação do produto, sessão de perguntas e test-drive, que pode ser em trecho urbano, rodoviário ou misto. Dependendo da proposta do veículo, também pode incluir estradas de terra/off-road. Mas, para o lançamento do ASX Outdoor em Ribeirão Preto (SP), a Mitsubishi preparou algo diferente: um test-drive num rali de regularidade. Para conhecer a nova versão do ASX, fizemos o mesmo trajeto onde foi realizada a etapa final do Mitsubishi Motorsports, o rali de regularidade mais tradicional do país, realizado há 21 anos pela marca. Nesse tipo de prova, o mais importante não é chegar primeiro e sim manter-se rigorosamente dentro do tempo e velocidades estipulados pela organização em cada trecho - para isso a ajuda do navegador é fundamental.
Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali
Voltando ao ASX Outdoor, trata-se de uma versão que alia uso off-road ao conforto diário. Sem exageros, o visual aventureiro agrada e contempla para-choque dianteiro exclusivo e rodas de alumínio com rodas aro 16" na cor cinza grafite e pneus de uso misto. Outros itens incluem faróis de máscara escura, nova grade dianteira, moldura do farol de neblina, maçaneta das portas, acabamento dos retrovisores externos e o flare das rodas, todos na cor cinza grafite.
Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali
Na cabine, as novidades se resumem aos novos revestimentos dos bancos, com design mais elaborado que o das versões convencionais. De resto, há volante multifuncional em couro e detalhes na cor cinza grafite na parte central do painel de instrumentos e elementos do console central. Esta versão vem equipada com sistema multimídia com tela de 6,2" que traz DVD, MP3, rádio AM/FM e Bluetooth com áudio streaming, além de entrada USB e auxiliar (navegação GPS é oferecida como acessório).
Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali
Em termos de itens de segurança, o aventureiro traz os obrigatórios freios ABS/EBD e airbag duplo, e também os controles de estabilidade e tração, além da comodidade do assistente de partida em rampas (HSA), inédito na linha. Equipado com motor 2.0 16V de 160 cv, o utilitário possui tração integral com acionamento eletrônico (2WD, 4WD e LOCK) e câmbio manual de cinco marchas. Uma combinação que promete deixar o carro mais apto a enfrentar as trilhas, servido até como uma alternativa aos que ficaram órfãos do longevo Pajero TR4.
Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali
Para a nova proposta, o Outdoor mantém a mesma altura de rodagem das demais versões, porém, teve a suspensão (independente Mc Pherson na dianteira e multilink na traseira) revisada: molas e amortecedores recalibrados e barras estabilizadoras traseiras mais flexíveis.
Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali
Colocado à prova durante cerca de 200 km de trilhas, o ASX Outdoor mostrou valentia no uso fora-de-estrada. Apesar do percurso não ser de off-road pesado, a suspensão neutralizou bem o terreno inóspito. Os controles de estabilidade e tração atuaram intensamente, principalmente por culpa dos pneus de uso misto, que são bons na estrada mas apenas razoáveis fora dela, logo sendo envolvidos pela lama. A tração integral fez a diferença e mostrou a vantagem de trabalhar em conjunto com uma caixa manual, garantindo uma condução mais "na mão", permitindo que a gente possa escolher a marcha correta para cada obstáculo. Poderia contar com marcha reduzida para ficar ainda melhor, mas off-road pesado não parece ser a proposta do modelo.
Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali
No asfalto, a dinâmica, conforto de rodagem e o baixo nível de ruído agradaram. Todavia, a relação de câmbio um pouco longa faz o aventureiro demorar a "acordar" nas saídas e retomadas. Disponível em configuração única, o ASX Outdoor atende bem nos dois tipos de uso (urbano e off-road), mas sem surpreender. Tem visual simático, ótima qualidade de construção, mecânica confiável e oferece uma configuração rara no segmento, 4x4 e câmbio manual, mas não cobra barato por isso: R$ 97.990. Considerando as opções mais próximas disponíveis no mercado, temos o Jeep Renegade Diesel, que parte de R$ 99.900 e tem a vantagem do motor diesel, maior autonomia e desempenho superior, sem contar a lista de equipamentos mais atraente. Um degrau abaixo temos o Ford EcoSport e Renault Duster, inferiores tecnicamente, mas que também custam menos: R$ 82.500 e R$ 80.990, respectivamente.
Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali
Por Julio César, de Ribeirão Preto (SP) Fotos: autor e divulgação Viagem a convite da Mitsubishi Ficha técnica: Mitsubishi ASX Outdoor Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 1.998 cm3, 16 válvulas, duplo comando, gasolina; Potência: 160 cv a 6.000 rpm; Torque: 20,1 kgfm a 4.200; Transmissão: câmbio manual de cinco marchas, tração 4x4 "on demand"; Direção: hidráulica; Suspensão: Independente McPherson na dianteira e multilink na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS; Peso: 1.998 kg; Rodas: liga leve aro 16" pneu ATR 235/60 R16; Porta-malas: 403 litros; Tanque: 60 litros; Dimensões: comprimento 4.330 mm, largura 1.805 mm, altura 1.655 mm, entreeixos 2.670 mm. Galeria: Mitsubishi ASX Outdoor

Seja parte de algo grande

Avaliação: aceleramos o novo Mitsubishi ASX Outdoor num rali

Foto de: Julio Cesar