Motos: produção cresce em março, mas trimestre fecha em baixa

Segundo dados do mercado de motos divulgados pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), no mês de março de 2015 foram produzidas 127.301 motocicletas, contra as 110.809 unidades de fevereiro, correspondendo a um crescimento de 14,9%. Se compararmos com março de 2014, quando a produção totalizou 125.357 unidades, a alta foi de 1,6%. As vendas no atacado, aquelas realizadas para as concessionárias, totalizaram 130.962 motos em março, registrando uma alta de 20,6% em relação ao mês anterior, que contou com 108.637 unidades, e de 3% em relação a março de 2014 (127.184 unidades).
Motos: produção cresce em março, mas trimestre fecha em baixa
Já as exportações totalizaram 1.686 unidades em março, ante 2.491 unidades do mês anterior, o que corresponde a um recuo de 32,3%. Comparando com o mesmo período de 2014, houve recuo de 80,6%. Quando analisamos o acumulado dos primeiros três meses de 2015, de acordo com o levantamento da Abraciclo, foram fabricadas 360.167 motocicletas, 12,6% a menos do que o volume registrado no mesmo período de 2014 (412.173 unidades).
Motos: produção cresce em março, mas trimestre fecha em baixa
As vendas de motos no atacado também fecharam em baixa, totalizando 343.804 unidades de janeiro a março de 2015, volume 6,9% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, que havia totalizado 369.199 motocicletas. Foram exportadas 6.351 unidades nos três primeiros meses de 2015, frente a 26.619 unidades, em 2014, representando um recuo de 76,1%. A entidade ressaltou ainda que tanto em fevereiro de 2015 como em março de 2014 ocorreram festejos de Carnaval, com menos dias úteis de vendas de veículos.
Motos: produção cresce em março, mas trimestre fecha em baixa
Diante dos resultados analisados no primeiro trimestre de 2015, a indústria de motocicletas projeta produção de 1.415.000 unidades para o ano, o que significa uma queda de 6,8%, em relação ao volume total de 2014. As vendas no atacado e varejo devem atingir 1.360.000 e 1.365.000 unidades, ficando, respectivamente, 4,9% e 4,5% abaixo do concretizado no ano passado. Com a Argentina passando por dificuldades econômicas e com as incertezas de novos acordos internacionais, as exportações de motos devem sofrer um recuo de 20,5% em 2015, passando de 88.056 unidades, em 2014, para 70.000 unidades no presente ano.

Seja parte de algo grande