Opel fecha 1o trimestre em alta graças ao SUV compacto Mokka

Se você estava preocupado com o futuro da montadora europeia Opel, a empresa que a GM quase fechou há alguns anos, não há mais motivo para isso. Os alemães começaram o processo de recuperação, com a ajuda de carros que europeus gostam. Nos primeiros três meses de 2015, a Opel conseguiu 279.306 novos registros. O aumento de 3,1% é pequeno, apenas 8.500 carros, mas qualquer notícia positiva é bem-vinda após tantos anos de resultados negativos. Os resultados da Opel e sua irmã britânica Vauxhall foram um pouco melhor que o crescimento total do mercado de veículos da Europa, de 2,8%.
Opel fecha 1o trimestre em alta graças ao SUV compacto Mokka
Peter Christian Küspert, vice-presidente de Vendas e Pós-Venda do Opel Group, ficou satisfeito com o crescimento do market share. "Em países como Reino Unido, Espanha, Itália, Polônia e Turquia, a procura é consideravelmente maior que no ano passado. Com o nosso portfólio de modelos jovens e atraentes, nos beneficiamos." Parcialmente responsável pelos resultados é o SUV subcompacto Mokka. Ou seja, a febre dos SUVs não está acontecendo apenas no Brasil, mas também na Europa. Depois de a produção passar da Coreia do Sul para Zaragoza, na Espanha, a demanda nunca diminuiu. Os novos motores diesel, incluindo um 1,6 litro, foram adicionados à gama recentemente.
Opel fecha 1o trimestre em alta graças ao SUV compacto Mokka
Balcões de vendas da empresa podem esperar resultados ainda mais positivos em um futuro próximo, já que é bem provável que o novo Corsa também terá muita procura. A Opel também aumentou as vendas de veículos comerciais. 4,2% do market share de comerciais leves pertence aos fabricantes do furgão Movano, o mais alto desde 2009. Outro ponto positivo para a Opel está na produção de automóveis da fábrica polonesa de Gliwice, que superou 2 milhões de unidades. Galeria de fotos:

Seja parte de algo grande