Peugeot descarta segunda geração e confirma fim de linha para o RCZ

Após idas e vindas a Peugeot finalmente confirma que o cupê RCZ não terá sucessor no mercado. Lançado em 2009 com a missão de rivalizar diretamente com o Audi TT, o modelo chegou a ter uma segunda geração pensada com base na plataforma modular EMP2, mas logo os planos foram abortados. Dessa forma, o esportivo torna-se vítima direta do enxugamento de portfólio programado pela PSA, no qual a gama será reduzida de 26 para 12 veículos até 2022.
Peugeot descarta segunda geração e confirma fim de linha para o RCZ
“O RCZ é encantador, mas é melhor focarmos em modelos mais importantes de nossa gama. Sair do senso-comum é algo para as marcas Premium. Para nós, é uma distração” disse Maxime Picat, chefão da Peugeot, em entrevista para a revista britânica Autocar. Baseado na plataforma do 308, o modelo tinha como meta roubar clientes do TT especialmente na Europa, mas o modelo só obteve êxito em mercados como Argentina, Espanha e França.
Peugeot descarta segunda geração e confirma fim de linha para o RCZ

RCZ no Brasil

No mercado brasileiro o lançamento do RCZ aconteceu no último semestre de 2011. Importado da Áustria, onde é produzido em Graz pela Magna Steyr, o modelo desembarcou por aqui com motor 1.6 THP de 165 cavalos e câmbio automático de seis marchas ao preço de R$ 129.900. Em meados de 2013 começou a vir reestilizado, mantendo o mesmo conjunto mecânico, mas com preço de R$ 132.990. Nunca chegou, porém, a ser um sucesso completo de vendas. Galeria: Peugeot RCZ

Seja parte de algo grande