Próximo BMW i3 terá menos fibra de carbono para ficar mais barato

Apesar do lançamento ainda estar distante (deve demorar pelo menos cinco anos), a segundo geração do BMW i3 já começou a ser especulada. Conforme antecipa a imprensa da Europa, a nova encarnação do ecológico alemão passará por mudanças profundas no sentido de se tornar mais barato. Hoje o modelo faz uso intensivo de fibra de carbono na carroceria, mas a meta é adotar no futuro materiais alternativos que possam tornar o preço final mais baixo. LEIA TAMBÉM: Volta rápida: BMW i3 antecipa o que vamos dirigir amanhã
Próximo BMW i3 terá menos fibra de carbono para ficar mais barato
Como a fibra de carbono é muita cara, uma das saídas seria adotar uma construção inteiramente feita em alumínio. A mudanças não só deixaria o i3 mais barato, como também manteria o peso reduzido e não afetaria tanto os índices de eficiência energética. Outra alternativa seria desenvolver um material misto, que mesclaria fibra de carbono, alumínio, plástico e outros. A meta é reduzir os custos finais para tentar conter o avanço da concorrência, como a Tesla e a Chevrolet com o Bolt. Fotos: Arquivo CARPLACE

Seja parte de algo grande