Após atender o Brasil, Nissan começa a produzir Kicks para demais países latinos

A Nissan inicia nesta semana no México a produção em massa do crossover Kicks. Concentrada na fábrica de Aguascalientes (a mesma que produz Sentra, Note, Versa e March), a montagem tem a responsabilidade de abastecer o mercado interno mexicano e demais países da América Latina. Vale lembrar que o modelo chegou primeiro ao Brasil graças à fabricação de um lote exclusivo, ainda em abril. As vendas foram iniciadas na primeira semana de agosto, coincidindo com a realização da Olimpíada Rio 2016 - evento patrocinado pela marca.
Após atender o Brasil, Nissan começa a produzir Kicks para demais países latinos
De acordo com a Nissan, o Kicks feito no México está sendo produzido com 90% de conteúdo local e será exportados para mais de 80 países. No Brasil, a produção em Resende (RJ) está marcada para acontecer no primeiro trimestre de 2017. Serão investidos ao todo R$ 750 milhões - montante que custeará a instalação de novos ferramentais e a abertura de um novo turno, de modo que pelo menos 600 novos funcionários serão contratados para dar conta do trabalho extra.
Após atender o Brasil, Nissan começa a produzir Kicks para demais países latinos
A expectativa é que a partir de março do ano que vem sejam lançados os acabamentos SV e talvez S, além da opção de câmbio manual – trazendo o valor de entrada para algo em torno dos R$ 75 mil. A meta é vender mensalmente 3 mil unidades, mesmo trazendo todo o volume do México. Com a nacionalização, a previsão da Nissan é subir ainda mais os números. LEIA TAMBÉM: Teste Rápido: Nissan Kicks traz o apelo emocional que falta à marca Nissan Kicks só terá versões mais baratas quando for produzido no Brasil Teste CARPLACE: Nissan Kicks faz duelo “olímpico” contra o Honda HR-V
Após atender o Brasil, Nissan começa a produzir Kicks para demais países latinos
Fotos: Divulgação e CARPLACE

Seja parte de algo grande