GM deve deixar de vender carros sem airbag em mercados emergentes

Embora ainda não haja anúncio oficial, a agência de notícias Associated Press informa que a General Motors deixará de comercializar carros sem airbags em países emergentes. A decisão teria sido tomada depois que um modelo Chevrolet mais uma vez se saiu mal nos testes de colisão do Latin NCAP. O caso em questão envolve o sedã Sail (produzido na Colômbia com peças importadas da China) que amargou a nota de zero estrela entre cinco possíveis.
GM deve deixar de vender carros sem airbag em mercados emergentes
Na avaliação da entidade, o Sail apresenta "estrutura instável, não sendo capaz de suportar cargas maiores. Além disso, o motorista apresentava lesões de risco de vida na cabeça e no peito". Logo após o anúncio, a GM confirmou US$ 5 bilhões em investimentos para desenvolvimento de carros mais seguros. A meta é, a partir do ano-modelo 2019, oferecer veículos com pelo menos duplo airbag e cinco de três pontos para todos os passageiros.
GM deve deixar de vender carros sem airbag em mercados emergentes
"Eliminar de forma progressiva os carros zero estrela", disse a empresa. Outros carros testados e avaliados com nota baixa foram Spark, Aveo e o Agile.

Seja parte de algo grande