CEO da Ford rebate Donald Trump e diz que não vai cortar empregos nos EUA

Presidente e chefe-executivo da Ford, Mark Fields rebateu declarações dadas pelo polêmico Donald Trump quanto ao possível fechamento de empregos nos Estados Unidos. Nas palavras do CEO, ao contrário do que vem alardeando o candidato republicano, a transferência da produção de compactos do Michigan para o México em nada afetará os postos de trabalho norte-americanos. "É realmente lamentável quando a política entra no caminho dos fatos. O compromisso da Ford com os empregos nunca foi tão forte", disse Fields.
CEO da Ford rebate Donald Trump e diz que não vai cortar empregos nos EUA
Desde que a Ford ampliou seus investimentos no México (onde as condições de produção são mais atrativas, especialmente por conta da mão-de-obra mais barata), Trump tem se manifestado contrariamente à marca. Na declaração mais recente, disse que se for eleito vai taxar todos os veículos produzidos pela empresa em solo mexicano e vendidos nos EUA com 35% de imposto. O objetivo é criar barreiras para forçar a marca a concentrar a produção na terra do Tio Sam. Produção de compactos no México Mesmo confirmada a produção dos modelos Focus e C-Max em San Luís Potosí, a fábrica do Michigan não será fechada. A ideia da Ford é concentrar por lá a montagem de modelos maiores, como a inédita versão da Ranger para a América do Norte e a nova geração do SUV Bronco. No México serão produzido modelos compactos, como já acontece com o Fiesta. Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande