Não vinda do novo C3 indica mudança de rumo na Citroën do Brasil

O enredo é bem conhecido dos brasileiros: um carro muda na Europa e a marca logo avisa que ele "ficaria caro demais para o mercado nacional". A bola da vez é a terceira geração do C3, que acaba de ser apresentada no Salão de Paris. O C3 é o carro-chefe e praticamente o símbolo da marca no Brasil - foi com ele que a empresa inaugurou sua linha de produção em Porto Real (RJ). Pois bem, depois de duas gerações acompanhando o modelo europeu, o nosso C3 vai tomar um caminho diferente...
Não vinda do novo C3 indica mudança de rumo na Citroën do Brasil
Qual caminho? Não sabemos. A Citröen diz apenas que vai lançar uma novidade por ano no Brasil até 2021, o que soma cinco novos carros a partir de 2017. No meio deles certamente existe um sucessor para o C3, ou alguma coisa parecida. Uma reestilização inspirada no carro europeu e mantendo a base do carro brasileiro também não pode ser descartada. O problema é que a Peugeot, do mesmo grupo PSA, fez isso no passado com o 207 no Brasil e se deu mal. Iria a Citroën correr o mesmo risco?
Não vinda do novo C3 indica mudança de rumo na Citroën do Brasil
A verdade é que as vendas do atual C3 brasileiro, às vezes abaixo de 1 mil unidades mensais, não ajudam na decisão de fazer o novo por aqui, mesmo que as alterações não sejam tão grandes assim - o C3 2017 ficou maior e mais refinado, mas usa basicamente a plataforma do Peugeot 208 feito no Rio de Janeiro, bem como a mesma linha de motores Puretech. Para a marca, no entanto, a conta não fecha.
Não vinda do novo C3 indica mudança de rumo na Citroën do Brasil
Fica em aberto, então, o rumo da Citroën no Brasil. Ao que parece, o C3 atual será mantido por alguns anos e pode entrar na guerra de preços - ainda mais agora que a PSA posicionou o 208 acima do modelo da Citroën. Mas a tendência é que, com a chegada dos lançamentos prometidos para a partir do ano que vem, o C3 deixe de ser o protagonista da marca no país. Texto e fotos: Daniel Messeder, de Paris Viagem a convite da Anfavea

Seja parte de algo grande